Por que as borboletas têm asas coloridas?

borboletas

Por que tanta cor nas asas das borboletas? As cores são usadas ​​para as borboletas se comunicarem ou para evitarem predadores, através da camuflagem. As cores, por exemplo, também podem ajudar machos e fêmeas a se reconhecem uns aos outros. Muitas vezes, as borboletas vivem em habitats juntamente com muitas outras espécies de insetos, explica Mark Scriber, professor emérito de entomologia da Michigan State University, em East Lansing.

Basta pensar que, nas densas florestas encontram-se geralmente borboletas marrons, enquanto aquelas com cores brilhantes habitam nas áreas menos populosas, onde a aparência colorida ajuda a confundir os predadores. Borboletas vermelhas, afastam potenciais predadores graças a esta tonalidade que não agrada aos animais porque indica um potencial de toxicidade. As borboletas adultas usam as cores a seu favor, não apenas para se misturarem com o meio ambiente, mas também para avisar sobre o perigo de mexerem com elas.

As borboletas são também capazes de desenvolver novas cores muito rapidamente, fazendo pequenas alterações na estrutura das asas. Assim demonstrou um estudo recentemente publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Existem apenas duas maneiras para que um animal possa mudar de cor: alterando seus pigmentos, o que requer um certo esforço por parte do corpo, ou mudando ligeiramente a estrutura das asas ou de outra estrutura que reflita a luz. As borboletas têm escolhido a segunda opção, mais fácil e rápida, de se adaptar às mudanças ambientais.

A borboleta Idea leuconoe, nativa da Ásia, é amarela-clara ou branca-suja, com linhas e pontos negros. Mas a sua crisálida - a custódia rígida que protege a lagarta durante sua transformação final em borboleta - é de uma cor dourada brilhante. Seu brilho ajuda a esconder o desenvolvimento da borboleta, diz Katy Prudic, biólogo da Oregon State University, em Corvallis. A coloração torna a crisálida difícil de ser vista pelos potenciais predadores.

A camuflagem, diz a National Geographic, é fundamental para as crisálidas: as borboletas em crescimento não são capazes de se moverem e correm o risco de serem comidas ou parasitadas. Eles são um alvo fácil. Mesmo as lagartas de algumas espécies têm alguns truques na manga: elas podem se parecer com excrementos de pássaros, mas também podem ficar parecidas como uma pequena serpente em um estágio posterior de desenvolvimento.

Não é maravilhoso o mundo das borboletas?

Leia também: Chorona-cinza: a ave que imita uma lagarta venenosa