Índios ameaçados de extinção por madeireiros

Índios ameaçados de extinção por madeireiros

A guerra silenciosa de índios e madeireiros ganhou mais um capítulo, três índios isolados da tribo Awa-Guajá, no oeste do Maranhão, fizeram contato para pedir ajuda contra as ameaças de madeireiros, de acordo com as informações da ONG Survival International, defensora dos direitos dos povos indígenas.

A ONG relatou que no dia 7 de janeiro, uma índia de nome Mihaxa’a, da aldeia Tiracambu disse que os outros índios isolados haviam sido cercados e resolveram fazer contato com outras tribos para se protegerem.

Os índios awás que entraram em contato foram duas mulheres, Amakaria e Jakawyj e um homem, Irahoa, filho da índia Jakawyj. Amakaria revelou que houve uma oferta do Governo Brasileiro nas décadas de 1980 e 1990 para receberem auxílio e integra, em parte, a sociedade, mas eles decidiram permanecer no isolamento.

Agora a ONG relata que cerca de 100 awás isolados podem perecer e extinguir a tribo Awá-Guajá devido as ameaças dos fazendeiros e madeireiros da região.

Ciente da ameaça, o governo tentou retirar os madeireiros, fazendeiros e mineradores ilegais dos territórios indígenas no estado do Maranhão em uma operação policial, mas a ação, que na época foi tida como um sucesso, não surtiu o efeito esperado a longo prazo e os índios continuam em perigo.

A ONG afirma que uma operação somente não é o bastante e da necessidade de um plano de proteção mais longínqua do território para proteger os índios:

"Todas as tribos isoladas enfrentam a catástrofe, a não ser que suas terras sejam protegidas, e a história de Amakaria é prova de que os Awá isolados estão vivendo no fio da navalha. Em 2014, a campanha global pressionou o Brasil para expulsar os madeireiros da terra Awá, mas é vital que o trabalho não parar. Para que os Awá isolados tenham uma possibilidade de sobreviver, sua terra deve ser devidamente protegida", disse o diretor da Survival Stephen Corry.

A falta de uma política permanente de proteção, resultou no retorno dos madeireiros e a Survival pressiona o Ministério da Justiça, em caráter de urgência, a tomar medidas pesadas na defesa dos índios Awá e de seu território.

Como se a violência do homem “civilizado” não fosse o suficiente para colocar em perigo real de extinção mais uma tribo de índios, a presença dos madeireiros ilegais, expõem os nativos a doenças como a gripe e o sarampo, da qual eles, por serem isolados do mundo civilizado, não desenvolveram resistência alguma e podem facilmente perecerem se contraírem essas e outras enfermidades.

O que torna ainda mais imperativo uma atitude firme do Ministério da Justiça visando a preservação da tribo Awá-Guajá.

Leia também:

Índios x Madeireiros

A Petrobras quer afundar a Amazônia

Fonte foto: survivalinternational.org