As orcas revelam o mistério da menopausa

orcas revelam o mistério da menopausa

Para saber mais sobre a menopausa, pesquisadores estão contando com o mundo das orcas. As orcas estão, de fato, entre os poucos seres vivos que entram na menopausa. Esta condição particular da vida, tem a ver apenas com as fêmeas dos cetáceos da espécie Orcinus orca comumente designadas como baleias-assassinas, parentes dos golfinhos e da espécie humana.

O que acontece quando uma orca entra na menopausa? Torna-se mais sábia e atua como guia para a família em busca de alimento, especialmente durante os períodos em que os recursos alimentares são escassos. O comportamento das orcas fizeram os pesquisadores refletirem sobre a importância da menopausa para as mulheres e suas famílias.

Mulheres na menopausa são o símbolo do segredo feminino, fecham em si as informações da família a que pertencem, não podem mais gerar filhos e, se já os têm, passam a cuidar dos netos e sobrinhos como avós ou tias.

As descobertas sobre menopausa e orcas surgiram a partir de pesquisa realizada por pesquisadores da Universidade de York e da Universidade de Exeter, nos últimos trinta anos. Foi um longo período de observação do comportamento desta espécie e sua característica evolutiva particularmente rara, que têm em comum com os seres humanos.

As orcas, em idade pós-reprodutiva, segundo os pesquisadores, desempenham um papel vital. Na verdade conseguem armazenar informações valiosas sobre o meio ambiente circundante, uma valiosa ajuda para o grupo em busca de alimento.

Os especialistas consideram a menopausa como sendo um dos maiores mistérios da natureza, um estágio de desenvolvimento a ser ainda explorado. As fêmeas continuam a viver durante muito tempo após a idade fértil, provavelmente por causa da grande sabedoria acumulada até aquele ponto, útil para a família e, no caso das orcas, para o grupo em dificuldade.

Pensemos bem: os seres vivos geralmente terminam o seu ciclo de vida, quando eles não são mais capazes de procriar. Os seres humanos e as orcas são as únicas exceções, como já mencionado. Por que, então, viver muito mais tempo após a menopausa?

As orcas, uma vez concluída sua idade fértil, seriam como as "sábias avós." As fêmeas se reproduzem entre 12 e 40 anos de idade, mas podem chegar aos 90 anos de vida. Para as orcas, portanto, a velhice é importante, um fenômeno raro no mundo animal, que provavelmente vai nos dizer algo mais sobre a menopausa em humanos.

Este estudo foi publicado na revista Current Biology. Interessante, não é mesmo?

Leia também: Baleias: seus hábitos respiratórios se modificam para se protegerem dos ataques das gaivotas