Brasileiros criam máscara reciclável para combater o coronavírus com menor impacto ambiental

As máscaras vieram para ficar e, pelo visto, infelizmente, ainda por muito tempo. Proteger-se é preciso mas cuidar para que o planeta não pague mais essa conta, também é necessário.

design e os materiais usados na confecção de equipamentos de proteção individual também devem estar a serviço do meio ambiente, afinal, esta pandemia parece ter vindo exatamente nos mostrar o quanto estamos inexoravelmente ligados uns aos outros. Somos um todo.

Pensando nisso, uma pesquisa feita por professores do Bacharelado em Design do Instituto de Artes e Design (IAD) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) procurou dar uma resposta a esse desafio posto pelo novo coronavírus. Os pesquisadores Paulo Miranda, Róber Botelho e André Mol desenvolveram um protetor facial feito de material reciclável que protege os usuários com o um design inovador.

O modelo, denominado Protetor Facial TEZ, pode ser montado e higienizado facilmente pelo próprio usuário. O impacto ambiental do seu descarte é bastante reduzido.

Quando desmontada, a máscara ocupa um espaço mínimo, facilitando, inclusive, a sua distribuição. O material é extremamente leve, tem baixo índice de embaçamento e é ajustável a diferentes formatos de cabeça.

O novo cigarro: máscaras e luvas por todo lugar. O lixo humano é irremediável

Os pesquisadores inovaram a partir de um produto já conhecido, mas que pudesse ter a produção simplificada. Todas as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para produção de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) foram observadas durante o projeto, que já tem três registros em análise junto ao INPI: marca, desenho industrial e patente.

Enquanto estas máscaras ainda são um protótipo, você pode proteger a si e ao meio ambiente fazendo você mesmo sua máscara caseira contra o coronavírus. Veja os tutorias no link abaixo:

Como fazer máscara contra o Coronavírus. Veja os tutoriais

Talvez te interesse ler também:

A pandemia de Covid-19 está longe do fim, diz infectologista top dos EUA

Coronavírus recorde: 183.000 novos casos nas últimas 24 hs. É o maior número de infecções em um único dia

Autoridade, desigualdade, vigilância, incerteza: o que nos espera depois da pandemia?

Fonte foto: UFJF

Sobre Gisella Meneguelli

Gisella Meneguelli
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.

Veja Também

5 ideias para reciclar jornais e revistas e fazer presentes incríveis!

O Natal de um ano repleto de tristezas e incertezas está chegando! Por causa dos …