Shampoos para cabelos frágeis: estão cheios de silicones e microplásticos

  • atualizado: 
shampoo

Um teste suíço alerta sobre os shampoos "reparadores" que em suas formulações contêm silicones e microplásticos. Estes shampoos são chamados de "reparadores" porque têm a finalidade de restaurar o cabelo danificado.

Existem no mercado produtos para o cabelo que prometem o impossível: restaurar a vitalidade dos fios destruídos, geralmente de tanta química usada neles. Entretanto não é bem assim.

De acordo com uma pesquisa realizada por uma revista suíça, publicada no site K-Tipp, muitos produtos capilares que estão no mercado, não garantem a "proteção" do cabelo e, o que é pior, contêm substâncias indesejáveis e prejudiciais.

Vale acrescentar que os microplásticos contidos nos shampoos, além de não fazer bem aos cabelos, não fazem bem para a Natureza, pois são poluentes dos solo, ar, mares, rios, lagos e oceanos.

Talvez te interesse ler também: MICROPLÁSTICOS EM ESFOLIANTES E PASTAS DE DENTES AMEAÇAM O MEIO AMBIENTE

Saiba mais sobre estas questões no que vem a seguir:

 

1. Como ocorreu a pesquisa

A pesquisa testou 12 marcas conhecidas de shampoos, realizando uma análise específica enfocando em quanto fio de cabelo se quebra ao pentear, apesar do uso do shampoo?

Como foram feitas as análises:

Foram selecionadas 12 marcas de shampoos submetidas à quatro testes laboratoriais separados no SGS Institut Fresenius de Taunusstein, levando em consideração os seguintes aspectos:

  • Fragrâncias: diferenciando por pontuação as com maior grau alergênico (causadoras de alergia).
  • Eficácia: para comprovar a eficácia do shampoo, após sua aplicação e ação por dois minutos, procedeu o enxague e se penteou o cabelo com uma máquina que realizava 20 mil escovadas.
  • Compostos aromáticos policíclicos: os shampoos que apresentaram substâncias perigosas para a saúde, foram penalizados na pontuação.
  • Dioxano: substância suspeita de causar câncer, que nas análises desta pesquisa, não apareceu em nenhum shampoo.
 

2. Os resultados da pesquisa

No quesito efeito protetor houve as seguintes diferenças entre os shampoos de reparo testados:

"Salonplex Reparatur Revolution" da Syoss - 0,4% de cabelos quebrados
"Cien Pro Vitamina Shampoo Repair & Care" da Lidl - 9,1% de cabelos quebrados
Cabelos quebrados lavados apenas com água - 4,3%
Guhl, Herbal Essences , Kérastase e Lidl foram os produtos com os quais os cabelos caíram mais do que quando lavados com água e, por isso, tiveram avaliação baixa.

shampoo teste 1

shampoo teste 2

3. Quais produtos passaram no teste?

Resultado com relação à quebra dos fios capilares:

Do total de 12 marcas de shampoos reparadores, apenas 7 produtos passaram no teste, devido ao uso deles não causar quebra do fio capilar durante a escovação.

Entre estas marcas estão: Fructis, L'Oreal e Nivea

As marcas Pantene e Kerastase não tiveram resultado satisfatório e foram rejeitadas pelo teste.

Resultado com relação à presença de silicones nos shampoos:

No teste foi constatado que dos 12 produtos analisados, 9 contêm silicones, que cobrem o cabelo como um escudo protetor e facilitam o penteado, entretanto à longo prazo enfraquecem e desvitalizam o cabelo.

De acordo com o teste, as marcas de shampoos que não contêm silicones são:

Rausch
Kérastase
Pantene Pro-V

Estes foram alguns dos apontamentos desta pesquisa e que podem nos servir para chamar a atenção para os shampoos que usamos em nossos cabelos.

4. Alternativas naturais, sustentáveis e veganas para os cuidados com os cabelos e o corpo

À luz dessa pesquisa fica a percepção que nem tudo que é vendido e propagandeado nos faz bem, por isso quanto mais conhecermos e pesquisarmos, mais saberemos o que estamos utilizando em nosso corpo e o efeito que produz, não só em nós como na Natureza como um todo.

Outros aspectos importantes que não dá para deixar de fora deste conteúdo, utilizando como exemplo as marcas de shampoos citadas nesta pesquisa, é que Fructis, L'Oreal, Nivea, Pantene e Kerastase aparecem nas listas de empresas que fazem testes em animais.

Estas marcas, além disso, contêm produtos de origem animal. Logo, mesmo que não contenham silicone, produzem prejuízos para outros seres, além de conterem em sua formulação vários produtos químicos, como parabenos e petrolatos, que também têm seus efeitos nocivos para a natureza e nosso corpo.

Referente aos prejuízos que produtos que não são benéficos e éticos causam ao nosso corpo, parta do seguinte princípio: não use na pele o que você não comeria, pois o que se coloca nela é absorvido através dos poros pelo nosso corpo.

Assim sendo, melhor opção de cuidado com a beleza são os produtos naturais e caseiros, na impossibilidade de fazê-los, existem os industrializados de marcas veganas, que são de origem vegetal, formulados com matérias-primas sustentáveis e até orgânicas e constituídos em sua composição de princípios mais naturais e saudáveis.

Faça escolhas conscientes, pois nada melhor que sabermos que estamos usando um produto que faz bem, de verdade, para nós e não prejudica os outros seres!

Talvez te interesse ler também:

setaHENNA: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA TINGIR SEUS CABELOS DE UMA FORMA NATURAL

setaMÁSCARA COM BABOSA PARA CABELOS SAUDÁVEIS E FORTES

setaCOMO FAZER O CABELO CRESCER RÁPIDO: DICAS E REMÉDIOS NATURAIS

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!