©Eduardo Soares/Unsplash

Como o consumo consciente se tornou aliado da educação financeira

Como o consumo consciente se tornou aliado da educação financeira

A ideia de consumo consciente sempre foi constante entre aqueles que têm uma percepção avançada sobre os problemas do planeta e sobre a necessidade de um desenvolvimento mais sustentável, que pense no futuro mais do que no presente. Entretanto, algumas mudanças no perfil dos consumidores brasileiros fizeram com que o termo passasse a ser constantemente utilizado em debates que giram em torno da educação financeira.

Ser responsável com o próprio dinheiro, estabelecer objetivos, fazer planejamentos e gastar menos, são ações que claramente passam pelo consumo mais consciente, embora isso nem sempre tenha sido tão explícito como nos dias atuais. Mesmo que algumas empresas e influenciadores toquem no tema de um modo totalmente voltado às finanças pessoais, sem tanto foco em alternativas de sustentabilidade em níveis macros, é de se reconhecer a importância do assunto vir à tona mais frequentemente e provocar reflexões nos cidadãos.

Outro passo importante para a introdução cada vez mais cedo dos conceitos que perpassam o consumo consciente na vida dos brasileiros é a presença da educação financeira nas salas de aula. Recentemente, o Ministério da Educação admitiu que pretende capacitar os professores da rede básica e incentivar o debate do assunto entre os mais novos.

Os estudiosos do consumo sempre pregaram a necessidade de inserir temas relacionados ao consumismo nas escolas, pois isso incentivaria mais reflexões desde a infância e poderia provocar mudanças positivas no futuro através de uma maior consciência coletiva em relação aos bens. Mesmo que o viés financeiro não seja o ideal dessa abordagem, a introdução do tema nas escolas já é um começo para o desenvolvimento de debates mais amplos.

Afinal, com tanta gente falando sobre o consumo consciente e, mesmo que de maneira obrigatória, tendo que reduzir os gastos para melhorar a vida financeira, evitando os desperdícios, até as empresas terão que entrar nesse jogo – o que já vem ocorrendo. É cada vez mais comum ver os ideais do desenvolvimento sustentável presente em campanhas publicitárias de grande companhias, mais um fator que ajuda a democratizar a temática. Além disso, muitos filmes e séries sobre o tema se popularizaram nas plataformas de streaming.

Aos poucos, o resultado pode ser notado. Segundo dados levantados pelo portal GUIA55, a quantidade de pesquisas na internet sobre o termo “consumo consciente” está 313% maior este mês do que em janeiro deste ano. As buscas relacionadas mais populares são “o que é consumo consciente”, “sustentabilidade” e “consumo consciente exemplos”.

Além da crise financeira que fez com que muitos repensassem os modos como consomem, algumas crises naturais também acenderam o alerta dos brasileiros, principalmente a escassez de água que assola algumas regiões do país que, mesmo que de maneira árdua, veio para relembrar que os recursos naturais são finitos.

Talvez te interesse ler também:

Os 10 mandamentos do consumo consciente para você entender esse conceito

Água virtual: um conceito que reforça importância do consumo consciente

O poder dos chás: conheça os tipos de plantas que podem te ajudar no dia a dia

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *