10 animais em extinção

animais em extinção

No mundo de hoje, mesmo com a importância que o tema sustentabilidade tem alcançando, é terrível constatar como o ser humano ainda está longe de uma convivência harmoniosa e pacífica com a natureza. Somente no Brasil, existem aproximadamente 650 espécies ameaçadas de extinção. As causas vão do tráfico de animais ao desmatamento, passando pela poluição, ou seja, com as mãos predatórias do homem sempre no contexto.

Com base em documento do Ibama e na International Union for Conservation of Nature listamos 10 animais em extinção no Brasil e no mundo.

Pererecas

Hyla cymbalum, Hyla izecksohni e Scinax alcatraz, todas levam o nome popular de Perereca e são da região de São Paulo, estão criticamente em perigo de extinção. Da mesma família Hylidae, as espécies Hylomantis granulosa (Perereca-verde- PE), Phyllomedusa ayeaye (Perereca-de-folhagem- com-perna-reticulada - MG) também estão criticamente em perigo.

As pererecas, assim como sapos e rãs, estão sendo banidos de seus habitat devido a alterações e destruição destes ambientes. Apesar de causarem nojo e pavor em algumas pessoas, estes animais são considerados indicadores de um meio ambiente saudável.

fonte foto: wikipedia.org

Rolinhas-do-planalto

Columbina cyanopis (GO, MS, MT, SP) estão criticamente em perigo. A destruição massiva do Cerrado Brasileiro é a principal ameaça à existência desta espécie rara. Formação de pastagens para pecuária, agricultura e queimadas anuais são as causas mais importantes para a destruição de seu habitat.

fonte foto: pixark.com

Estrela-do-mar

Coscinasterias tenuispina (AL, BA, CE, ES, PB, PE, RJ, RN, SE) é uma estrela-do-mar predadora e onívora. É encontrada em fundos duros e sob pedras, onde se alimenta principalmente de outros equinodermes e moluscos bivalves. Na maior parte da sua gama, sofre reprodução sexual no inverno, enquanto no verão, se reproduzem assexuadamente, ou por "fissão". No Brasil, preponderam indivíduos do sexo masculino e a fissão ocorre durante todo o ano. Está vulnerável à extinção por conta da perda/degradação de habitat, poluição e perturbação humana.

fonte foto: wikipedia.org

Jararaca-de-Alcatrazes

Bothrops alcatraz (SP) é uma espécie de crotalíneos venenosos encontradas apenas na Ilha de Alcatrazes, a 35 km da costa de São Sebastião, São Paulo. Esta espécie é classificada como criticamente ameaçada de extinção na Lista Vermelha da IUCN porque a sua distribuição geográfica se dá em um único local, onde um declínio contínuo da espécie tem sido observado, inferido ou projetado pela qualidade do habitat.

fonte foto: blogueiros.axena.org

Tigre

Pesquisas recentes atestam que menos de 3.2 mil exemplares de tigres ainda vivem na natureza, em todo o mundo. Muito desse alarmante cenário resulta do fato de somente 7% do ambiente de origem desses animais existir. A falta de informação também é uma grande vilã à existência e continuidade dos tigres. Para se ter uma ideia, em determinadas partes do continente asiático matam-se tigres por se considerar que partes do organismo do tigre são boas para tratamentos de saúde. Isso tem grande impacto na dizimação desses animais.

fonte foto: wikipedia.org

Tartaruga gigante

Conhecida ainda como Tartaruga-de-couro é dos grandes répteis da Terra, com um peso máximo de 700 kg. Somente existem 2.3 mil exemplares do sexo feminino dessa espécie no Oceano Pacífico, que é onde vivem normalmente. Pesca, aumento de temperatura e a própria poluição oceânica promovem o seu risco de extinção.

fonte foto: wikipedia.org

Urso polar

Grande símbolo de campanhas de ecologistas que apontam para a destruição dos habitats naturais de animais. O maior perigo à existência do simpático animal é o aquecimento global, pelo fato de as massas de calor do efeito estufa se concentrarem nos polos da Terra. Além disso, há a ação das indústrias petrolíferas, que, frequentemente, derramam óleo pela região.

fonte foto: wikipedia.org

Atum-azul

Iguaria apreciada em sushis e afins, esse peixe – também chamado de Atum Rabilho do Atlântico – tem desaparecido rapidamente tanto do Oceano Atlântico, quanto do Mar Mediterrâneo, por conta da pesca sem controle. Organizações de proteção ambiental, como Greenpeace e WWF orientam que um boicote ao consumo poderia salvar a espécie.

fonte foto: greenpeace.org

Gorila das montanhas

Assistiu ao filme “Nas Montanhas dos Gorilas”, de 1988, protagonizado por Sigourney Weaver? Pois bem, aqueles animais estão ameaçados, podendo chegar a desaparecer ainda na segunda década do século XXI – são apenas 720 exemplares em seu ambiente nativo, como florestas africanas e ainda 200 no Parque Nacional de Virunga, no Congo. A caçada a esses animais é motivada por tratamentos medicinais.

fonte foto: wwf.org

Borboleta Monarca

Mais uma vez o aquecimento global é considerado o arquivilão desssa espécie lindíssima. Sua casa são as florestas de pinheiros, que concentram uma temperatura sempre amena, mas que vem sendo ameaçadas pelo crescimento das cidades.

borboleta-monarca

fonte foto: wikipedia.org

Abaixo um vídeo sobre o tema e com uma música muito agradável:

Leia também:

VOCÊ SABE QUAIS SÃO OS ANIMAIS BRASILEIROS EM RISCO DE EXTINÇÃO?

ADORÁVEIS SAPOS EM MINIATURA: 7 NOVAS ESPÉCIES DESCOBERTAS NO BRASIL

LIVRO VERMELHO DAS ESPÉCIES EM EXTINÇÃO PARA AS CRIANÇAS