Consumidores preferem orgânicos, mas preço desanima

Consumidores preferem orgânicos, mas preço desanima

O aumento da demanda, aliado a um aumento na produção, mostram que os consumidores brasileiros têm preferido os alimentos orgânicos. Entretanto, o preço desses alimentos ainda afasta muitos consumidores, que preferem os alimentos cultivados tradicionalmente por serem mais baratos.

A consciência dos consumidores brasileiros em relação aos alimentos sustentáveis é cada vez mais clara. Isso é comprovado por dados da Associação de Promoção de Orgânicos, que afirmam que a venda de produtos orgânicos cresceu mais de 50% no Brasil, durante a primeira metade de 2020.

O aumento da demanda

O aumento da demanda do consumo de orgânicos é uma realidade global, incentivada por uma mudança de mentalidade, que visa a busca por uma alimentação mais saudável e sustentável.

Isso acontece pois o alimento orgânico possui uma grande vantagem em seu processo de produção: são produzidos de forma ecológica e sustentável, respeitando a preservação do solo, os ciclos naturais, a biodiversidade e também a mão-de-obra local, o pequeno produtor, o comércio justo.

Como evitar comprar falsos orgânicos

Devido ao aumento do consumo e da produção de orgânicos, muitas empresas se aproveitam da falta de conhecimento sobre esses itens para vender falsos alimentos orgânicos.

Não se preocupe, pois há algumas dicas que você pode seguir para evitar comprar falsos orgânicos, por exemplo:

  • Compre os alimentos orgânicos dos pequenos produtores ou das cooperativas;
  • Pesquise pela origem do produtor, buscando pelos que têm produção controlada e em pequena escala;
  • Adquira apenas alimentos com o Selo Orgânico – oferecido por organizações quer fiscalizam a produção e garantem a procedência.

Leia mais:

Talvez, mais importante que consumir produto orgânico, é importante consumir conscientemente.

Consumir conscientemente é valorizar o pequeno produtor em detrimento das grandes cadeias da alimentação, das grandes redes de supermercado. É valorizar desenvolvimento da agricultura familiar, o quilômetro zero, a produção em pequena escala, aquela que gera renda às famílias.

Leia também:

Isso porque, quando a produção é pequena ela é naturalmente mais respeitosa com o meio ambiente. Um pequeno produtor pode controlar as pragas de sua produção com inseticidas naturais por exemplo, enquanto os grandes produtores não podem arriscar suas grandes safras e muitas vezes usam defensivos agrícolas até de maneira preventiva.

Pequenos produtores têm, geralmente, uma relação mais íntima com a própria terra.

Talvez você possa comprar dos feirantes bons produtos, saudáveis e mais econômicos na própria época deles.

Esse é um outro conceito do consumo consciente, pois quanto vale, em termos ambientais, comprar um produto orgânico que não é local, que vem de longe e está fora de época?

Talvez te interesse ler também:

Embalagens plásticas para frutas e verduras serão proibidas na Espanha

Nestlé de novo envolvida em propaganda gato por lebre: biscoito com mel que não tem mel

Água virtual: a gente precisa parar de fingir que não vê

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *