©inma santiago/Unsplash

Nestlé reconhece que seus produtos não são saudáveis, nem mesmo os que aparentam ser

Nestlé reconhece que seus produtos não são saudáveis, nem mesmo os que aparentam ser

Não é novidade para ninguém que os produtos fabricados pela Nestlé não são nada saudáveis. É só observar o portfólio da empresa suíça: não há nada fresco. Produtos vendidos em latas e embalagens plásticas também não costumam oferecer qualidade.

A novidade da notícia está no reconhecimento da maior empresa alimentícia do mundo de que mais de 60% do que comercializa não é saudável.

Em documento interno, a Nestlé afirma que mesmo aqueles produtos que parecem saudáveis não são, como cereais, chocolates, bebidas, leite e até água. Segundo o documento, tais produtos “nunca serão saudáveis”, mesmo que sejam renovados.

Segundo El Pais, no documento, que foi enviado aos dirigentes da empresa suíça no início deste ano, consta que a Nestlé está “trabalhando em um projeto para atualizar sua estratégia pioneira de nutrição e saúde”.

Bebidas, doces e sorvetes

O relatório não traz análises de produtos relacionados à nutrição infantil, ração para animais de estimação, café e nutrição médica. Do total dos alimentos avaliados, 63% não atingiram o nível considerado saudável, tendo os piores desempenhos as bebidas (96%) e os produtos de confeitaria e sorvetes (99%).

Para o nutricionista Juan Revenga, os dados apresentados não são surpreendentes, nem mesmo para a empresa.

“Isso mostra que os dirigentes da empresa já sabem que fabricam produtos não saudáveis.  Não é que não alcancem níveis excelentes de salubridade, mas que não são saudáveis. Isso deveria pôr em destaque o modo como essas multinacionais se comportam. Chama a atenção a nota ruim das bebidas e produtos de confeitaria e sorvetes, pelos quais a marca é mais conhecida. Mas também é surpreendente que 18% das águas também não sejam saudáveis”.

É preciso estar atento ao que se consome. Saber interpretar rótulos e consumir comidas frescas é fundamental para ter uma alimentação saudável e equilibrada.

Quanto menos industrializada, menos processada a comida for, melhor.

Comprar comida pronta é prático (às vezes gostoso) mas saudável não é.

Talvez te interesse ler também:

Nutricionista quebra a internet com lista de alimentos não recomendados

In natura, processados, ultraprocessados – Conheça a NOVA Classificação de Alimentos

Espinafre-amazônico ou orelha-de-macaco: PANC rica em proteínas e antioxidantes

Farinha de ora-pro-nóbis: como fazer, benefícios, usos e receitas

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *