O açúcar é considerado o novo tabaco. Deveríamos reduzir seu consumo em até 30%

açúcar como o tabaco

A consciência alimentar nos leva muitas vezes a “tristes descobertas", como aquela já bem conhecida de que o consumo excessivo de açúcar está ligado ao aparecimento de diversas doenças, incluindo a obesidade e a diabetes. Muitos de nós nos sentimos seguros diminuindo seu consumo, não adoçando o café ou cortando as bebidas doces do cardápio. Mas a realidade é diferente: o açúcar está escondido em muitos alimentos e bebidas, e não apenas nos doces e refrigerantes como costumamos pensar.

Entre outras coisas, temos de lidar com o problema dos rótulos não transparentes sobre o conteúdo de açúcar. O aviso vem de alguns médicos britânicos que se reuniram em uma associação, a "Action on Sugar” da qual faz parte o Dr. Simon Capewell, professor de Epidemiologia Clínica na Universidade de Liverpool, que afirma que o açúcar pode ser considerado um novo tabaco e como tal, precisa ser enfrentado. A única maneira de conter a sua excessiva propagação e seu consequente dano, é forçando as grandes empresas a diminuírem o uso desta substância em até 30%.

Conforme as estatísticas mais recentes do Reino Unido, parece que o consumo médio britânico seja de 12 colheres de chá de açúcar por dia, mas alguns adultos podem chegar a consumir até 46 delas! A dose máxima recomendada pela Organização Mundial de Saúde é de dez colheres de chá, embora muitos médicos gostariam de ver reduzir pela metade essa diretriz. O problema é justamente que altos níveis de açúcar estão presentes em muitos alimentos, incluindo produtos salgados e produtos considerados saudáveis, como o iogurte desnatado que, na Inglaterra, depois das investigações feitas pela Action on Sugar, se verificou que continha até 5 colheres de chá de açúcar por pote.

"Precisamos acima de tudo proteger as crianças desse perigo para a saúde pública. A indústria alimentícia deve imediatamente reduzir a quantidade de açúcar que usa, especialmente nos alimentos para crianças, além de parar de atingi-las com publicidade de lanchinhos altamente calóricos e refrigerantes", disse o Dr. Aseem, Diretor Científico do grupo.

Para melhor ilustrar a quantidade de açúcar contida nos alimentos e bebidas mais comuns, apresentamos abaixo três tabelas (do site Alimentazione in Equilibrio). Pelas tabelas, fica evidente que é fácil ultrapassar o limite de 10 colheres de chá por dia, mesmo tirando o açúcar do cafezinho e evitando refrigerantes!

açúcar

açúcar

açúcar

Leia também:

seta50 GR DE AÇÚCAR POR DIA: O LIMITE QUE NÃO DEVE SER ULTRAPASSADO, SEGUNDO A OMS

setaAÇÚCAR REFINADO CAUSA TUMORES E METÁSTASES: UM NOVO ESTUDO

setaUM ANO SEM AÇÚCAR: A AVENTURA DE EVA SCHAUD E SUA FAMÍLIA