CHEIRO-VERDE, Cheiro de saúde! Os Benefícios Do Nosso Tempero Do Dia a Dia

  • atualizado: 
cheiro verde

O que é, o que é: um tempero bem brasileiro que, em tudo que é receita tem, de nome engraçado - de cheiro, e verde - de folhas. O básico dos guisados, refogados e saladas frescas, sabe o que é? É o cheiro-verde!

Cheiro-verde?

Pois é, o nome explica tudo - um cheiro de mato, verdinho e fresco, um tempero básico que acompanha a cozinha brasileira.

Ah, mas ele não é igual em todas as nossas regiões: no sudeste, cheiro-verde é só salsinha e cebolinha, ponto!

Mas, no nordeste, se não tiver o coentro junto já não é nada, nem tempero é! E no norte, gente, tem que ter uma folha típica deles lá, “coentro bravo ou chicória do Amazonas”.

Ahá! E eu que já vi, na feira (de São Paulo), o maço de cheiro-verde com uma pimentinha dedo-de-moça junto. Claro, é a tradição da Bahia onde o cheiro-verde tem pimenta e coentro, fora a cebolinha e, às vezes, a salsinha também.

Então, vamos lá, se a receita brasileira que você está querendo fazer diz que tem que usar “cheiro-verde”, tente descobrir de que região essa dita receita é - e acerte o tempero de acordo com a tradição tendo como básico a cebolinha e a salsinha (não confunda com salsão, que é outra planta).

Onde comprar e como armazenar o cheiro-verde

Cheiro-verde é erva fresca que você pode comprar na feira, na mercearia ou no supermercado (e também, é claro, colher no vaso e no jardim da sua horta).

Lave bem as ervas escolhidas e seque-as com um papel absorvente para tirar todo o excesso de água das folhas. Coloque as ervas, picadas ou não, em um pote que feche bem, forrado de papel absorvente, e tampe. Você pode guardar na geladeira, na parte das frutas, última gaveta debaixo, por até 1 semana.

As ervas do cheiro-verde e seus benefícios específicos

Salsinha

salsinha

Petrolinum sativum é seu nome científico. Pode ser a salsinha graúda, de folhas grandes, ou a miúda, a lisa ou a crespa, vai do gosto mas, os benefícios desta erva para a nossa saúde têm a ver com a sua riqueza em fibras, vitaminas A, B, C e E, cálcio, fósforo, ferro, potássio, proteínas e ação diurética mineralizante, que ajuda na prevenção de problemas cardiovasculares, arteriais, ósseos, anemia, digestão e, é um ótimo regulador da pressão arterial (para quem sofre de pressão elevada, claro).

setaLeia mais: SALSINHA → BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE, USOS CULINÁRIOS E CONTRAINDICAÇÕES

Cebolinha

cebolinha

Allium fistolosum, cebolinha verde ou Allium schoenoprasum, que é a cebolinha francesa, de folhas finas, é rica em vitaminas (A, B, C) e flavonoides. Tem ação antibiótica, anti-inflamatória, antifúngica. Funciona como estabilizador do sistema imunológico, protegendo o organismo contra as doenças degenerativas.

setaLeia mais: CEBOLINHA → NA COZINHA E NA SAÚDE. UMA ÓTIMA OPÇÃO! ✔

Coentro

coentro

O coentro è muito rico em vitaminas C, K e também em proteínas. Além disso, é uma excelente fonte de fibras, ferro, manganês, cálcio, ferro, potássio, fósforo, caroteno e niacina. Protetor do fígado e vesícula, auxilia o sistema digestivo, é antisséptico, redutor das gorduras (auxilia na digestão e transformação, quebra, destas), regulador do colesterol (através da depuração hepática), excelente desintoxicante de fígado e rins.

Seu sabor mais acentuado não é do agrado de todos e não combina com a salsinha pois a apaga - normalmente, se usa o coentro substituindo a salsinha, se o que você busca é o sabor, claro pois, nos benefícios, essas duas ervas somam muito bem.

setaLeia mais: COENTRO: OS SEUS MUITOS BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE E COMO USÁ-LO

Tempero composto - riqueza multiplicada

O uso rotineiro de cheiro-verde (recomenda-se uma colher de sopa ao dia por pessoa, pelo menos) terá benefícios somados das ervas que compõem o tempero.

É especialmente aconselhável seu uso regular para os diabéticos já que, salsinha e cebolinha somadas potencializam seus efeitos de equilíbrio da glicemia e redução dos níveis de colesterol no sangue.

Outra resultante desta somatória de nutrientes é a grande quantidade de agentes antioxidantes que contem o cheiro-verde (com ou sem coentro e pimenta) que ajudam na absorção do ferro e do ácido fólico.

Cheiro-verde também tem ação somada na melhor circulação sanguínea, no impedimento de formação de trombos e coágulos e, consequentemente, é preventivo de AVC e derrames.

Um dos efeitos benéficos que se pode ter com o uso do cheiro-verde é o tratamento de infecção urinária pois, as ervas (salsinha, cebolinha, coentro e até a pimenta vermelha) têm ação antisséptica específica para o trato urinário, renal e todo o aparelho excretor.

Como usar cheiro-verde

O “como usar cheiro-verde” vai do gosto e da receita que você quer fazer - esta mistura de ervas cabem bem como tempero ou base de sopas, cremes, molhos e muito mais da culinária brasileira.

E também cabe em um suco de frutas batido e coado, do qual você espere uma ação diurética, desintoxicante e revitalizante (use um bom punhado de ervas, junte com abacaxi, repolho, pepino, maçã, bata tudo junto, coe e tome fresco, em jejum).

Na salada de tomate, cheiro-verde picadinho de montão, um fio de azeite e um limão rosa espremido - só falta degustar com prazer, na refeição principal ou em torradas feitas na hora, modo “bruschetta rápida” de fim de tarde.

Um caldo de legumes, ou um missô, recebem bem o cheiro-verde picadinho, fresco, transformando seu caldo em uma delícia de sopa mais consistente e rica em nutrientes.

Especialmente indicado para você:

setaERVAS, ESPECIARIAS E TEMPEROS: O QUE COMBINA COM O QUÊ

setaERVAS FINAS PARA DAR SABOR, SAÚDE E BELEZA AOS TEUS PRATOS