Como devemos comer frutas? Com ou sem as cascas?

Nós todos sabemos que é importante comer frutas frescas e sazonais diariamente. A recomendação dos especialistas é assegurar um consumo diário de 3-5 porções de frutas e verduras (mas se você exceder estes valores, é melhor ainda).

Assim, podemos oferecer várias substâncias úteis ao nosso organismo, especialmente vitaminas e sais minerais. Mas quando e como devemos comer frutas? Estamos acostumados, por exemplo, a remover suas cascas e isso seria realmente um bom hábito? Em relação à quais frutas?

GreenMe Itália pediu conselhos a um médico e a uma nutricionista para tirar estas dúvidas.

As frutas devem ser consumidas com cascas?

Se você costuma retirar as cascas de maçãs, peras e outras frutas, repense seu hábito:

"A fruta deve sempre ser consumida com a casca. Na pele das frutas estão fibras alimentares não solúveis, ceras vegetais e poucas proteínas, lipídeos, açúcares e água", disse o Dr. Alessandro Targhetta, médico homeopata e especialista em intolerâncias alimentares.

A fruta é uma importante fonte de antioxidantes, mas o seu valor nutricional parece concentrar-se principalmente na casca e na polpa imediatamente vizinha à casca.

E por que nas partes externas dos frutos existem tantas propriedades?

"A explicação é simples - disse Roberta Martinoli, médica e nutricionista - os antioxidantes têm a tarefa de proteger o próprio fruto da ação agressiva do tempo e dos ataques de insetos, fungos e bactérias."

Quais são os benefícios para a saúde de se comer as frutas com suas cascas?

O Dr. Targhetta explica:

"A pele do fruto é utilizada para aumentar o volume das fezes, aumentando o esvaziamento intestinal. Como uma vassoura, limpa o intestino e estimula o peristaltismo intestinal, combatendo a constipação. Além disso, promove o desenvolvimento de uma boa flora intestinal, que alimenta a microbiota como um verdadeiro pré-biótico ".

"A fibra solúvel contida na pele (pectina, gomas, mucilagens, galactomananas) retarda o esvaziamento gástrico, dando uma maior sensação de saciedade, reduz a absorção do colesterol no intestino, melhora o controle glicêmico em pacientes com intolerância à glicose, e em diabéticos. Quanto maior for o teor de fibra do fruto, menor será o pico glicêmico atingido no final da digestão.
Assim, se comermos uma laranja aos pedaços, o nível de glicose irá subir mais lentamente do que quando bebemos o seu suco”, disse a Dra. Martinoli

Podemos comer a casca de todas as frutas?

A resposta dos especiais é não! "Nem todas as frutas são consumidas com a casca. Aquelas que não devemos comer com casca são: nêsperas, bananas, coco, figos, abacaxi, melancia e melão ", explicou o Dr. Targhetta.

Enquanto é possível comer as cascas das frutas cítricas, cristalizadas, removendo a parte branca interna que é muito amarga, a Dra. Martinoli adverte que:

“A atenção deve ser redobrada quanto ao consumo de casca de frutas cítricas. Laranjas, limões, clementinas podem ser submetidas a um tratamento antimofo com tiabenzadolo (E233) e bifenilo (E230). Deveriam conter o alerta “casca não comestível" no rótulo.

Para comer as cascas, é essencial que as frutas sejam orgânicas?

Sim: "Comer a fruta com casca significa consumir substâncias úteis para a nossa saúde, mas isso poderia significar ao mesmo tempo ingerir pesticidas ou outras moléculas químicas resultantes da poluição ambiental. Para evitar o risco de intoxicação, o consumo de fruta orgânica é, certamente, uma estratégia válida. Deve ser dito no entanto que, para cada substância usada na agricultura para a proteção das culturas, é estabelecido um tempo de carência, ou seja, o número mínimo de dias que deve decorrer entre a data em que foi executado o último tratamento e a data da colheita. Durante este período, a substância ativa tem tempo para se degradar a um nível que não produza efeitos nocivos para o consumidor. Em qualquer caso, deve-se lavar cuidadosamente as frutas se a intenção for comê-las com as cascas. Lavar a fruta várias vezes em água corrente pode remover de 75% a 80% dos resíduos químicos, explicou a Dra. Martinoli.

Fica, portanto, ainda que pequena, uma quantidade de substâncias que podem ser nocivas e que seria melhor evitar. O Dr. Targhetta a este ponto foi mais categórico:

“Não existem maneiras de 'lavar’ os pesticidas que se acumulam na casca. Ou comemos frutas orgânicas ou jogamos fora as suas cascas”, disse.

Quando comer frutas

Muitas vezes nos perguntamos em qual momento é melhor comer frutas, antes, depois ou durante as refeições?

"A melhor hora para comer a fruta é na parte da manhã durante o café da manhã ou no meio da manhã ou no meio da tarde, após as refeições nunca! Os frutos quando consumidos após uma refeição, retarda a digestão dos alimentos que acabamos de comer. A fruta deve encontrar um estômago vazio e cair no intestino, sem parar no estômago e fermentar, aconselha o Dr. Targhetta.

A Dra. Martinoli especifica:

"A fruta contém uma mistura de sacarose, glicose e frutose; o teor relativo dos vários açúcares, varia de acordo com o tipo de fruta, a variedade e a maturação. A frutose, uma vez absorvida pelas vilosidades intestinais é transportada para o fígado através da circulação entero-hepática. Ali é submetida a dois destinos metabólicos diferentes: podem ser convertidas em glicose ou ácidos graxos. Por esta razão, a menos que nós estivermos falando de pessoas com alto gasto energético, comer frutas após as refeições pode contribuir para o acúmulo de ácidos graxos no parênquima hepático, condição conhecida como hepatosteatosis (veja o artigo "Metabolic effects of fructose and the worldwide increase in obesity"). Melhor seria comer frutas no café da manhã ou entre as refeições.”

E para finalizar, algo muito importante:

“As frutas devem ser consumidas sozinhas. A salada de frutas deve ser evitada. Muitas frutas não combinam bem umas com as outras, ou não são bem digeridas quando combinadas em conjunto. Podemos comer diversas frutas em um mesmo dia, mas sempre em momentos diferentes."

Leia também:

TUDO SOBRE ORGÂNICOS: ENTREVISTAMOS A ORGANICS BRASIL