Samsung pede desculpas aos trabalhadores doentes de câncer e assina acordo de ressarcimento

  • atualizado: 
Samsung pede desculpas

Ele se curva, olhos para baixo em um gesto de desculpas, admitindo que a empresa não conseguiu "gerenciar adequadamente as ameaças à saúde": assim, Kim Ki-nam, co-presidente da Samsung Electronics, faz um pedido de desculpas formal para as vítimas de doenças relacionadas ao trabalho, em suas fábricas de semicondutores e LCD.

Após 11 anos de controvérsia, a Samsung finalmente pediu desculpas por criar um ambiente de trabalho inseguro que levou vários ex-funcionários a contrair leucemia e outros tipos de câncer.

Durante uma conferência de imprensa em Seul, a gigante coreana falou publicamente sobre as doenças e as mortes de alguns trabalhadores da divisão Electronics, o maior fabricante de chips e telas de cristal líquido no mundo, onde grandes quantidades de produtos químicos são usadas.

"Pedimos desculpas publicamente aos trabalhadores que sofreram e às suas famílias", disse Kim Ki-Nam. Não conseguimos gerenciar adequadamente os riscos à saúde em nossas fábricas de semicondutores e LCD".

Segundo as denúncias, 320 pessoas adoeceram após serem contratadas pela Samsung Electronics (doenças raras, abortos e doenças congênitas sofridas pelos filhos dos trabalhadores), 118 morreram delas, morreram.

Por essa razão, com base em um acordo anunciado, a empresa pagará uma indenização de até 150 milhões de won (133.000 dólares) para cada caso individual.

O escândalo eclodiu em 2007, quando Hwang Sang-gi recusou um acordo depois que sua filha de 23 anos morreu de leucemia por trabalhar em uma fábrica da Samsung. Um grande precedente, graças ao qual mais tarde também alguns ex-trabalhadores das fábricas de Suwon, ao sul de Seul, e suas famílias, denunciaram uma série de tumores relacionados às condições de trabalho, como leucemia e tumor cerebral.

Um comitê foi então criado para solicitar que a empresa e o governo assumissem a responsabilidade pela segurança das fábricas, e a agência de empregos do Estado também interveio.

Isso levou ao acordo entre a Samsung e os representantes dos trabalhadores doentes, por uma compensação que encerrou o impasse entre as duas partes por mais de uma década. Desde 2008, explica a Associated Press, dezenas de trabalhadores pediram ao governo indenização por segurança ocupacional. Poucos obtiveram uma compensação, especialmente depois de anos de batalhas judiciais. Metade dos pedidos restantes foram rejeitados e metade ainda deve ser analisada.

"Nenhuma desculpa seria suficiente se considerarmos a decepção e a humilhação que temos experimentado nos últimos 11 anos, a dor do sofrimento de doenças ocupacionais, a dor de perder entes queridos - diz Hwang, um dos membros da família - Mas aceito as desculpas de hoje como uma promessa da Samsung Electronics de melhorar a segurança em seus locais de trabalho".

Talvez te interesse ler também:

MAIS UMA VÍTIMA DE CÂNCER QUE A JUSTIÇA CONDENA JOHNSON & JOHNSON'S A PAGAR INDENIZAÇÃO

NESTLÈ ADMITE A EXPLORAÇÃO DE TRABALHO NA TAILÂNDIA

BANGLADESH: OPERÁRIOS MORTOS EM UMA FÁBRICA QUE PRODUZIA PARA MULTINACIONAIS

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!