gravidez
gravidez

Mulheres estressadas são mais predispostas a terem filhas meninas

Pesquisadores descobriram que a saúde emocional das gestantes pode influenciar no feto, muito mais do que se imagina.

Um estudo feito pela Universidade de Colômbia, EUA, com 187 gestantes mostrou que mulheres estressadas são mais propensas a terem filhas meninas. Os pesquisadores mediram 27 indicadores de estresse psicossocial, físico e de estilo de vida.

O estudo foi publicado na revista Proceedings da Academia Nacional de Ciências (PNAS).

Uma das explicações possíveis é que fetos masculinos precisam de mais tempo para completar seus estágios iniciais de desenvolvimento. Os pesquisadores descobriram, por exemplo, que as gestantes que se sentem sobrecarregadas ou deprimidas correm mais risco de ter um aborto, caso estejam esperando um menino.

Além disso, existe uma tendência de que, após traumas coletivos, como o 11 de setembro ou algum terremoto, ocorra um aumento no nascimento das meninas.

Segundo a professora Catherine Monk, que liderou o estudo, a fase gestacional é essencial no desenvolvimento infantil:

O útero é um primeiro lar influente, tão importante quanto aquele em que uma criança é criada, se não mais”, disse ao Telegraph.

Talvez te interesse ler também:

ALERTA PESQUISA CIENTÍFICA: FUMAR, MESMO QUE SÓ 1 CIGARRO POR DIA NA GRAVIDEZ, PODE PREJUDICAR O BEBÊ!

SINTOMAS DE GRAVIDEZ: OS PRIMEIROS SINAIS PARA ENTENDER SE VOCE ESTÁ GRÁVIDA

10 SUPER ALIMENTOS PARA A GRAVIDEZ

Sobre Daia Florios

Daia Florios
Ingressou no curso de Ecologia pela UNESP e formou-se em Direito pela UNIMEP. É fundadora e redatora-chefe em GreenMe Brasil.

Veja Também

Covid e vacina, milhões de mortes e microchip: será que a profecia do Bill Gates vai se cumprir?

Em 2015, o empresário Bill Gates disse, em uma conferência para o TED em abril, …