Afrodisíacos: todos os alimentos que aumentam a paixão (e a fertilidade)

Afrodisíacos

O desejo sexual também aumenta na mesa. Se você quiser incrementar o fogo da paixão, dê-se de presente colheradas de mel com aveia e dois ovos mexidos para morrer de beijos e abraços. Mas não apenas isso, existem alimentos amigos do sexo e também da fertilidade!

No 87° Congresso Nacional de Florença, da Sociedade Italiana de Urologia (SIU), foi elaborado o "menu do sexo feliz", ou seja, o que e o quanto comer para literalmente temperar o relacionamento, e também fazer filhos.

Conforme o menu, chocolate e aveia podem abrir o apetite sexual, enquanto peixes, nozes, manjericão e cúrcuma são alimentos que melhoram a fertilidade.

"Uma dieta saudável e equilibrada, baseada nos princípios da dieta mediterrânea, é a base para uma boa saúde sexual. No entanto, existem alimentos que, mais do que outros, podem ser mais vantajosos debaixo dos lençóis graças aos nutrientes que contêm em abundância", disse Vincenzo Mirone, Secretário-Geral da SIU.

E é aqui que, por um lado, existem afrodisíacos já bem conhecidos como a pimenta - útil para aumentar o desejo sexual, pois melhora a circulação sanguínea nos órgãos genitais masculinos, estimula a próstata e a ejaculação devido à capsaicina - e por outro, afrodisíacos menos conhecidos, mas igualmente válidos como a aveia e o mel, por exemplo, pois estes alimentos ativam a produção da testosterona, aumentando a libido por conta de nutrientes como o mineral boro.

Há ainda os ovos, ricos em proteínas que reequilibram os níveis de hormônios masculinos, aumentando o desejo; os frutos do mar, que contém muito zinco, essencial para o sêmen e para a ejaculação; chocolate, útil também para as mulheres, porque para ambos os sexos o chocolate reduz o estresse e ajuda a liberação da serotonina, um neuromodulador da felicidade.

Além dos alimentos que deixam o homem mais fogoso, também existem alimentos que aumentam a fertilidade e melhoram a funcionalidade da próstata, a qualidade e a mobilidade dos espermatozóides.

"Até pouco tempo faz, somente as mulheres tinham maior cuidado com a alimentação quando queriam engravidar, tomando ácido fólico ou preferindo alimentos com baixo índice glicêmico para evitarem distúrbios no aparelho reprodutivo. Sabemos agora que os homens também podem fazer muito pela fertilidade deles, com os nutrientes que melhoram a qualidade do sêmen", afirma Annalisa Olivotti, bióloga, nutricionista, especialista em nutrigenética.

Leia também: O futuro pai é tão importante quanto a mãe para a saúde do feto

Um menu para um homem fértil

De acordo com especialistas, no café da manhã o homem deve consumir uma carga de vitamina C com um belo suco de laranja espremido na hora ou com grapefruit, frutas que melhoram a qualidade do esperma. Na hora do almoço uma saudável salada de tomate, rico em licopeno e útil para evitar alterações na forma dos espermatozóides, coberta com manjericão ou enriquecida com vegetais de folhas verdes, como rúcula, para aumentar ainda mais a ingestão da vitamina C.

Repolho, brócolis, espinafre ou leguminosas podem ser uma boa alternativa para aumentar o teor de ácido fólico, útil porque incentiva a produção do esperma; cúrcuma, que é uma especiaria preciosa, deliciosa e abundante em antioxidantes que previnem defeitos nos espermatozoides. Para quem gosta, fígado ou frango contêm zinco, que é essencial para ter um bom sêmen; e o peixe que é capaz de melhorar em 20% a qualidade dos espermatozoides, contém ácidos graxos ômega-3, que são essenciais por seus efeitos anti-inflamatórios e na proteção da microcirculação sanguínea da área genital.

Na hora da fome durante a jornada, uma boa merendinha é um punhado de nozes, ricas em selênio para deixar o esperma mais móvel e ativo.

Quais elementos evitar

Se você quer uma vida sexual satisfatória e uma fertilidade alta, em primeiro lugar, evite as bebidas açucaradas que, quando consumidas em excesso, por um lado trazem uma carga de açúcar elevada a ponto de piorar a microcirculação periférica, o que dificulta as ereções, e por outro lado, alteram os espermatozoides e a capacidade de ter filhos.

Além disso, um consumo demasiado de carne vermelha e processada industrialmente, traz muitos ácidos graxos saturados, reduzindo o número de espermatozóides e piorando a sua qualidade. Por isso, também reduza frituras, salgadinhos e todos os alimentos que contêm muita gordura saturada.

"Finalmente - conclui Olivotti - moderação com o álcool que não ajuda no desejo, porque interfere no funcionamento das glândulas que regulam a produção de hormônios sexuais e pode prejudicar a fertilidade, porque danifica as células do trato genital, importantes para a produção e maturação do esperma."

Pode parecer bobagem tudo isso, mas já reparam no aumento da dificuldade que as pessoas enfrentam para procriarem?

Leia também: Como fazer sexo verde