Suspeito de ter morrido por ter bebido suco de inhame cru. Atenção aos remédios caseiros improvisados

  • atualizado: 
suco-perigoso

Uma homem é suspeito de ter morrido por ter ingerido suco de inhame cru. Diante desse fato, surgiu a discussão: inhame cru pode matar?

Nutricionistas e especialistas no assunto alegam isso pode ou não ocorrer dependendo da sensibilidade de cada indivíduo em relação à uma substância presente no inhame: o Ácido Oxálico.

O caso

Na busca por uma alternativa caseira para tratar uma possível dengue, José Aparecido da Silva, de 56 anos, resolveu fazer o suco de inhame cru que aprendeu na internet. Conforme noticiou o G1, o caso aconteceu em São José do Rio Preto, interior de São Paulo. Segundo a família de José Aparecido, ele começou a passar mal assim que tomou o suco.

Dentre os sintomas relatados pela Santa Casa de Rio Preto, para onde ele foi levado, houve vômito e falta de ar, confirmados pelo Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox), como intoxicação alimentar. De acordo com o médico Carlos Caldeira, do Ceatox, alimentos como a mandioca e o inhame não devem ser comidos crus, pois são raízes e possuem substâncias tóxicas.

Mas afinal de contas, inhame cru pode matar?

Se considerarmos o caso do Sr. José Aparecido sim, mas de acordo com a nutricionista Maria das Graças Teixeira, inhame cru pode ser consumido com segurança, desde que a pessoa não tenha sensibilidade ao Ácido Oxálico.

Em uma publicação em seu site MGNutri, Maria das Graças explica sobre as características do inhame, para quem ele é indicado, se é melhor consumi-lo cru ou cozido, bem como faz as recomendações de quem não deve ingeri-lo, nem cru, nem cozido.

De acordo com a nutricionista, o Inhame, assim como o espinafre, a beterraba, o agrião e muitas outras hortaliças, possuem uma substância chamada Ácido Oxálico, o qual é mantido em teor elevado quando cru. Ao cozer esses alimentos, os efeitos dessa substância são reduzidos, mas quem possui alguma sensibilidade a ela, pode sofrer com alergias ou até sintomas mais graves. Talvez tenha sido esse o caso do Sr. José Aparecido, mas a autópsia ainda vai confirmar as causas da morte.

As propriedades nutritivas do Inhame

O fato é que o inhame possui diversas propriedades nutritivas, terapêuticas e funcionais. Dentre as que a Dra. Maria das Graças cita, separamos as mais importantes:

  • antioxidante,
  • desintoxicante,
  • cicatrizante,
  • imunomoduladora,
  • anti-inflamatória,
  • anti-hipertensiva,
  • depurativa…
  • Serve até como emplastro, para a remoção de lesões na pele, erupções, inflamações, dores e eczemas, entre outros.

Quanto à forma de consumo do inhame, a Dra. Maria das Graças faz algumas recomendações e sugere algumas receitas. No entanto, ela faz vários alertas com relação ao fato do Ácido Oxálico do Inhame ser um Fator Antinutricional. Ou seja, atrapalha a absorção de alguns nutrientes, mas isso só ocorre em pessoas que não estão saudáveis e nutridas, bem como as que não fazem uma alimentação ou suplementação adequada.

Fique de olho na hipersensibilidade ao Ácido Oxálico

Sobre a sensibilidade ao Ácido Oxálico, a nutricionista informa que os principais sintomas apresentados são:

  • ardência,
  • queimação ou coceira nos lábios, boca e mãos, podendo variar entre moderada ou intensa.

Ou seja, inhame poderia causar problemas, talvez até a morte em pessoas muito sensíveis. Mas há também quem diga que depende da qualidade do inhame, o inhame denominado cará, por exemplo, não traria nenhum risco à saúde:

Inhame cru: na dúvida é melhor evitar

Apesar da nutricionista Maria das Graças não alarmar para o fato do inhame cru levar pessoas sensíveis à morte, ela faz recomendações sobre quem deve evitar o consumo, seja cru ou cozido:

  • Todos aqueles que apresentam sensibilidade ao Ácido Oxálico;
  • Portadores de Problemas Renais;
  • Crianças, Gestantes e Idosos;
  • Portadores de Osteopenia e Osteoporose;
  • Desnutridos;
  • Portadores de Anemia Ferropriva ou outras doenças carenciais.

Outro ponto importante para mencionar é com relação ao tipo de inhame consumido. Publicamos há algum tempo um outro artigo mencionando esse mesmo assunto, no qual falamos sobre três tipos de inhame (inhame, cará e taro), os quais são conhecidos como inhame, mas possuem composições diferentes.

Dentre eles, o inhame que faz mal se ingerido cru é o inhame taro. Já o inhame comum e o inhame cará não fazem mal. No entanto, é melhor não arriscar, até mesmo porque é difícil de distinguir um do outro e podemos comprar errado. Por isso, antes de sair por aí arriscando sua vida com qualquer receita caseira que é publicada na internet, verifique primeiro suas condições de saúde.

Procure um médico, faça exames, inclusive de alergias, pois apesar da natureza ser sábia e oferecer diversos benefícios de cura para a nossa saúde, é necessário conhecê-la e nos conhecer mais ainda. Da mesma forma, se for consumir alguma coisa na rua, seja um suco diferente ou qualquer tipo de alimento, tenha muito cuidado com os ingredientes contidos, bem como com a higiene do local.

Informação nunca é demais, mas informação sem conhecimento não leva a lugar algum. Ou pior, informação sem conhecimento pode levar à morte, infelizmente.

Talvez te interesse ler também:

INHAME: UM ALIMENTO MEDICINAL, CHEIO DE PROPRIEDADES E USOS

LICOPENO O QUE É E QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS AO ORGANISMO

COMER MAL MATA MAIS DO QUE FUMAR, DIZ ESTUDO

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!