Amianto nunca mais: decisão judicial contra fabricante do material

  • atualizado: 
Eternit

No Brasil, por incrível que pareça, ainda se usa fibra de amianto na construção civil. Telhas e caixas d’água feitas do material são encontradas em muitas casas de norte a sul do país. É a famosa Eternit (nome comercial da empresa que produz a fibra).

O amianto é uma substância proibida em mais de 60 países por sua potencialidade cancerígena, conforme já alertado pelo GreenMe. Trata-se de um material mineral constituído por feixes de fibras muito utilizado na construção civil devido à sua durabilidade, flexibilidade e resistência às variações térmicas, químicas e elétricas. 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) tipificou o amianto no grupo de substâncias cancerígenas. O organismo estima que, em todo o mundo, cerca de 125 milhões de pessoas estão expostas ao material e que 107 mil mortes ocorrem, anualmente, em decorrência, dessa exposição.

No Brasil, a empresa Eternit ainda fabrica telhas e caixas d’água de amianto. Ela acaba de ser condenada, pela 1ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, a pagar indenização vitalícia para ex-trabalhadores para tratamento de saúde, conforme informa o site de notícias UOL.

O uso do amianto no país já vinha sendo discutido nas instâncias judiciais há algum tempo, tendo sido levado à análise do Supremo Tribunal Federal em 2017. Na ocasião, a corte suprema votou pela proibição, mas, depois, voltou atrás alegando que o amianto já está vetado nos estados que têm legislação contra a substância.

A Eternit se defende dizendo que a propaganda contra a empresa é uma “guerra suja”, já que não há provas de que o amianto crisotina tenha afetado a saúde de qualquer pessoa.

Entretanto, as provas são reais e afetam a vida de muitas pessoas e, em alguns casos, levam-nas à morte. O documentário Não respire – contém amianto mostra como a publicidade da indústria manipula a imagem do amianto brasileiro e, inclusive, com seu poder financeiro interfere em pesquisas acadêmicas e campanhas políticas, como o GreenMe mostrou em outra matéria:

A decisão da justiça do estado do Rio de Janeiro endossa outras decisões judiciais que reconheceram o potencial perigoso do amianto para a saúde, em decorrência da morte de trabalhadores e do desenvolvimento de um tipo de câncer, mesotelioma, em funcionários de uma empresa fabricante de tubos e conexões que foram expostos ao amianto.

Se você for construir ou reformar a sua casa, esteja atento aos materiais que tentam lhe vender. Recuse sempre o amianto. E muito cuidado com as telhas quebradas, elas devem retiradas da casa com cuidados especiais. O seu pó é cancerígeno. Não respire!

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!