Orgônio: a energia vital que a tudo permeia

Orgônio: a energia vital que a tudo permeia

Desde os primórdios dos tempos, o ser humano vem buscando compreender o que move a Vida. Nessa busca, as grandes religiões da história da humanidade deram várias interpretações e denominações à Força Vital que a tudo permeia.

Os hindus a denominaram de “Prana”, os chineses deram-lhe o nome de “Chi”,  os gregos a definiram como “Pneuma” e os Kahunas (magos da Polinésia), a chamaram de “Maná”.

No mundo contemporâneo essa Força Vital ou Energia da Vida continuou e segue despertando a atenção e interesse não só de espiritualistas, mas também de cientistas.

Um destes cientistas foi o psiquiatra austríaco Dr. Wilhelm Reich, que fez importantes investigações e descobertas sobre a Energia da Vida.

Wilhelm Reich e suas descobertas

Na primeira metade do século passado, Wilhem Reich pesquisou cientificamente a Energia Vital, a qual ele nomeou de “Orgone” (Orgônio), o que o levou à denominação da Energia Orgônica.

A Energia Orgônica é a Energia Cósmica Primordial, presente universalmente em tudo.

Essa Energia atua em cada ser vivo como como a Energia Biológica ou Vital. 

Como surgiu o conceito Orgônio

O conceito Orgônio surgiu na pesquisa de Wilhelm Reich depois de ele ter ido aos Estados Unidos, como resultado de seu trabalho sobre a psicofisiologia da libido, a relação do desenvolvimento biológico com a energia e a investigação sobre a natureza do Universo.

Através dessas investigações ele chegou a concepção e a constatação dos “Bions”= vesículas subcelulares “autoluminiscentes”. 

No início, Wilhelm Reich considerou os Bions como entidades eletrodinâmicas ou radioativas, porém, posteriormente, concluiu que tinha descoberto uma Força misteriosa e desconhecida, porém mensurável, a qual chamou de “Orgônio”, palavra de origem grega, que significa: Org – “impulso” / Ônio-Ozônio

O que é o Orgônio?

De acordo com as investigações do Dr. Wilhelm Reich, o Orgônio é uma Energia Onipresente, que se encontra nos elementos da Natureza e nos seres vivos e tem uma cor azulada.

Sobre o Orgônio: como se manifesta

Em suas pesquisas Reich descobriu que o Orgônio se manifesta de 3 formas

POR (Positive Orgone Radiation) – Orgônio positivo, que se encontra nas florestas, cachoeiras, enfim, na Natureza. 

DOR (Deadly Orgone Radiation) – Orgônio fatal, que é manifestado pelas usinas nucleares, em centros urbanos , zonas industriais, redes elétricas ou seja, geradores de radiação, poluição e/ou frequências eletromagnéticas.  

OR (Orgone Radiation) – Orgônio neutro

Acumuladores de Orgônio

Através de suas pesquisas, Wilhelm Reich notou que o Orgônio era atraído por sucessivas camadas de materiais orgânicos e inorgânicos alternados.

Ele fez vários testes com caixas e funis que acumulavam Orgônio visando criar um aparelho para fins medicinais.

Reich percebeu que era possível tratar doenças com o Orgônio, dessa comprovação surgiu a Caixa Orgônica.

Caixa Orgônica

Para criar a Caixa Orgônica, Reich utilizou um dispositivo cúbico com três camadas: 

Externa: com uma placa de madeira – para captar energia 

Intermediária: composta de algodão vegetal em rama – com a finalidade de receber energia da madeira e “enviar” (dispersar) para o interior da caixa

Interna: placa de ferro galvanizado ou outro metal – para armazenar a Energia.
 
A Caixa Orgônica foi projetada e criada dessa forma por Reich com a finalidade de ser um potente acumulador de Energia Orgônica em seu interior.

Terapia com a Caixa Orgônica

Os resultados satisfatórios obtidos por Reich com o uso da Caixa Orgônica no tratamento de doenças, levou vários outros especialistas da saúde e terapeutas a fazerem uso desse dispositivo para tratarem seus pacientes.

O uso diário de 30 a 40 minutos da Caixa Orgônica, eleva o potencial energético, aumenta a imunidade e renovação celular do corpo. 

Atualmente, espaços terapêuticos holísticos vêm utilizando a Energia Orgônica através de vários meios e há também os que associam a Caixa Orgônica a outros recursos como as pirâmides, cristais, mandalas, enfim, outros captadores de Orgônio.    

É bom lembrar que, como todo tratamento, não se deve fazer uso indiscriminado da Caixa Orgônica, pois o excesso de Energia Orgônica pode desencadear reações como: agitação, taquicardia, dispneia, irritabilidade e ofegância. Por isso, é necessário ter o acompanhamento e orientação de um especialista nesse tipo de terapia.

Benefícios do Orgônio

Graças a Reich, muitos pesquisadores aprimoraram a utilização da Energia Orgônica em tratamentos curativos e de reequilíbrio energético. E isso vem ajudando muitas pessoas afetadas pelos desequilíbrios do mundo contemporâneo, como a poluição, a contaminação dos alimentos, estresse e o excesso de uso de aparelhos eletrônicos. 

Tudo isso impede a energização e revitalização do indivíduo, desencadeando doenças como a depressão, a neurose, a ansiedade, hipertensão, anemia, diabete e câncer, entre outras.

Nesse sentindo, a terapia com o Orgônio e a utilização da Caixa Orgônica podem contribuir para fortalecer a vitalidade de nosso corpo. 

Você já tinha ouvido falar de Orgônio e da Caixa Orgônica?

Se sim, conte para nós o que sabe, para compartilharmos mais informações sobre essa importante descoberta do Dr. Wilhelm Reich.

Talvez te interesse ler também:

CONEXÃO MÃE TERRA – MÃE NATUREZA: COMO ENTRAR EM CONTATO COM NOSSA ORIGEM

BIOENERGÉTICA: O QUE É, INDICAÇÕES E POR QUE FUNCIONA?

SERENDIPITY: QUANDO O ACASO NOS TRAZ DESCOBERTAS FELIZES

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *