Medicamentos para sono e ansiedade são mais mortais que drogas

Você sabia que remédios para dormir, se usados de forma abusiva, podem fazer com que você não acorde mais? É isso mesmo que a Organização Mundial de Saúde vem alertando. Além disso, estudos recentes indicam que o uso indiscriminado de medicamentos que atuam sobre a ansiedade e causam relaxamento para permitir um sono mais tranquilo, têm uma ação que pode provocar a morte de mais pessoas do que o uso de drogas pesadas como a heroína e a cocaína.

O American Journal of Public Health publicou uma pesquisa que atesta este risco de morte aumentado de 1,86 vezes no caso de ingestão excessiva de benzodiazepinas, em relação ao risco de morte ligado ao consumo de drogas ilegais.

Benzodiazepina é um grupo de medicamentos ansiolíticos usados como sedativos, relaxantes musculares, anticonvulsivante, entre outros usos.

Conforme noticiou a Exame, um outro estudo ainda relacionou o uso deste medicamento à ocorrência de hepatite C, revelando um risco 1,67 vezes maior de contrair esta infecção em pessoas usuárias deste composto químico.

Menos ansiolítico é mais

Reavaliações quanto às prescrições médicas devem ser feitas para evitar riscos aos pacientes, assim como critérios mais rígidos nas suas vendas que podem reduzir casos de exposição indevida aos riscos de morte.

Tais medicamentos são realmente tão pesados quanto às drogas ilegais, causam dependência e podem provocar crises de abstinência, portanto, devem ficar restritos ao uso de pessoas que apresentem disfunções realmente graves e que não possuam formas alternativas de tratamentos.

Leia também: Ansiedade: todas as causas, todos os sintomas e tratamentos

greenMe.com.br é uma revista brasileira online, de informação e opinião Editada também na Itália como greenMe.it