Pesquisa revela que o problema da Dislexia pode estar relacionado à visão

Até hoje já foram levantadas várias hipóteses sobre as verdadeiras causas do aparecimento da dislexia. Agora, uma nova pesquisa francesa acredita ter encontrado nos olhos, uma potencial causa fisiológica para este distúrbio do neurodesenvolvimento.

De acordo com a equipe de pesquisa, a dislexia está ligada à algumas anomalias oculares, particularmente das pequenas células receptoras, capazes de confundir o cérebro e fazer com que apareçam os sintomas relacionados a este distúrbio.

Lembramos de que as pessoas com dislexia têm problemas com a leitura, dificuldade em separar sílabas, escrever e estudar matemática, apesar de terem uma inteligência normal.

O pequeno estudo, realizado na Universidade de Rennes e publicado no Proceedings of the Royal Society B, examinou os olhos de 30 disléxicos e de 30 pessoas sem este problema. O que se notou foram diferenças na disposição das células da retina onde há cones (fotorreceptores) responsáveis ​​pela visão das cores (há cones para o vermelho, para verde e o azul). Em pessoas com dislexia, evidenciou-se que o ponto sem o cone azul em um olho era redondo e no outro olho era oblongo ou irregular. Mas em pessoas disléxicas, ambos os olhos tinham o mesmo ponto de forma redonda. Isto significaria que o cérebro acaba sendo facilmente confundido pela visão de “imagens ao espelho”.

Nem todo mundo sabe que os seres humanos têm um braço e uma mão dominante (direita ou esquerda, com pequenas exceções), mas também um olho dominante. A investigação descobriu essencialmente que a maioria dos disléxicos possui ambos os olhos dominantes em vez de apenas um, e isso os levariam à visão turva e à confusão durante a leitura e a escrita.

Seria esta correlação com a vista a criar o desconforto, fazendo as letras parecerem em movimento ou dispostos em ordem errada? A confusão também pode impedir que se distinga corretamente o lado direito do esquerdo.

Sublinha-se no entanto que esta é provavelmente apenas uma das possíveis causas da dislexia e, nem todos os disléxicos teriam a origem de seus problemas na visão. O professor John Stein, especialista em dislexia e professor emérito em neurociência na Universidade de Oxford, disse que a pesquisa é muito interessante porque enfatiza a importância da dominância do olho na leitura, mas seria pouco provável que esta descoberta possa vir a explicar todos os casos de dislexia existentes.

Esta condição, na verdade, é hereditária e afeta 10% da população. Ele pensa, no entanto, que fatores ambientais podem de alguma forma ser responsáveis pelo seu aparecimento.

Os cientistas esperam que em breve esta descoberta possa levar a um potencial tratamento, capaz de agir diretamente sobre a vista e resolver os sintomas relacionados com esta desordem do desenvolvimento neurológico.

greenMe.com.br é uma revista brasileira online, de informação e opinião Editada também na Itália como greenMe.it