Dor lombar: sintomas, curas e exercícios

  • atualizado: 
dor lombar

Os dados são alarmantes. Segundo a Organização Mundial de Saúde, cerca de 80% das pessoas apresentará sintomas de lombalgia ao longo da vida. Ela é conhecida como a popular dor nas costas, mas vale lembrar que a dor lombar não é uma doença em si, mas um sintoma. As dores na coluna costumam afetar, consideravelmente, a qualidade de vida, das pessoas. Por isso é importante ficar de olho em possíveis problemas na região e investigar.

O que é a dor lombar

A dor lombar, também conhecida como lombalgia, é uma dor localizada na parte mais baixa da coluna. Pode ser aguda ou crônica.

Quando é aguda, aparece repentinamente, na maioria das vezes, depois de uma esforço físico mais intenso. Em cerca de 2 semanas, com o tratamento adequado, ela acaba.

No entanto, cerca de 20% das pessoas pode desenvolver a versão crônica, que é uma dor persistente, que dua mais de 12 semanas. A dor, nesse caso, pode ser de moderada a intensa. O pico da lombalgia é entre 40 e 60 anos de idade.

As causas da dor lombar

A dor lombar pode ter várias causas, mas, entre elas, é possível destacar o sedentarismo, o envelhecimento, a má postura, o estresse e outros problemas emocionais, problemas de coluna, como hérnia de disco, dor ciática, degeneração discal, entre outras.

Quais são os sintomas de dor lombar

A dor lombar é sentida, como mencionado, na parte mais baixa da coluna, e, sua intensidade dolorosa, vai depender da gravidade e do que ocasionou esse sintoma.

Há também uma tensão muscular na região, bem como a dificuldade de ficar muito tempo na mesma posição.

A lombalgia pode, ainda, irradiar para o bumbum, pernas ou nervo ciático.

Como tratar a dor lombar

O tratamento da lombalgia requer, evidentemente, o acompanhamento de um especialista, para avaliar e identificar a possível causa da dor lombar.

Caso o problema seja postural, emocional ou causado pelo sedentarismo, o tratamento pode ser feito apenas com mudanças de hábitos.

No entanto, dependendo da situação, é necessário repouso, principalmente no caso da dor lombar aguda, combinada com uso de medicamentos.

Porém há casos que, ao contrário, o repouso pode agravar a situação. Somente um médico pode avaliar e recomendar o melhor tratamento para cada caso em particular.

A cirurgia é uma opção quando o problema é de ordem mecânica, como, por exemplo, quando há uma hérnia de disco.

A acupuntura também costuma ser indicada e ter bastante eficiência no tratamento da dor lombar.

Leia também: DOR NAS COSTAS: 12 MITOS QUE DIFICULTAM A CURA

Exercícios para melhorar a dor lombar

Existem alguns exercícios de alongamento que podem aliviar a lombalgia. Eles são principalmente eficazes quando feitos como método preventivo das dores.

Todo alongamento somente funciona se combinado com a respiração. A respiração ajuda a se concentrar no próprio corpo, conseguindo alongar e indo cada vez mais além do limite (que é o objetivo do alongamento).

O vídeo abaixo é muito interessante. Faça com autoconhecimento sobre o próprio corpo, reparando em seus limites e percebendo onde a dor está, tentando se livrar dos nós na coluna que causam a dor.

o

O simples ato de alongar e respirar, sem maiores dificuldades ou técnicas, também pode ser muito eficiente em casos de dores relacionadas à tensão, estresse, ânsia.

O vídeo abaixo é bem interessante porque alonga o corpo inteiro de forma bem fácil, que você pode fazer todo dia mesmo quando não praticar atividade física, só para se soltar e se sentir mais leve, menos tenso. Confira e sorria:

Já este vídeo é para fortalecer a coluna, o que pode ser a causa das dores. É útil para evitar futuras dores.

Quando a dor é um peso

Vários profissionais de saúde e de atividades físicas acreditam que muitas das dores que sentimos podem estar relacionadas a estados emocionais. Entre estas dores a dor lombar é a mais "famosa". Dizem que ela significa "cansaço de carregar o mundo nas costas". Será que isso tem fundamento?

Excluídas as causas físicas que podem causar as dores, parece muito plausível que uma simples tensão possa ser a causa da dor. Já reparou que quando estamos tensos, contraímos involuntariamente os músculos do nosso corpo, principalmente os dos ombros, pescoço e costas?

Vale a pena ficar de olho na nossa posição postural. Uma pessoa que se arca para frente pode ter uma personalidade fechada ou aparentemente busca se esconder não abrindo o peito com "medo" de se abrir - para a vida, para a opinião dos outros, para os seus medos e problemas. Claro que tudo isso dito de forma simbólica. Mas pare e pense se este poderia ser o teu casso e tente mudar a postura ao caminhar, ao se sentar na mesa do trabalho, enfim.

Terapeutas holísticos, que consideram os aspetos físicos emocionais e espirituais, além dos sintomas físicos do paciente, chamam a atenção para um possível desequilíbrio entre estas áreas da vida que espelham a nossa saúde como um todo.

Neste sentido, além de se cuidar fisicamente com exercícios, e seguindo as orientações que o médico passou, é importante também mudar pensamentos e emoções que poderiam ser a causa das dores, senão propriamente a causa, um agravante destas.

Ninguém merece viver com dor. Tire uns minutinhos do teu dia a dia para cuidar de si, respirando, alongando ou, melhor ainda, fazendo exercícios físicos ao ar livre, em contato consigo mesmo e com a natureza.

Tua saúde agradecerá.

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!