Catapora → Transmissão, Prevenção e Tempo de cura

  • atualizado: 
Catapora

Catapora é uma das cinco viroses infantis que povoam o universo das mães, escolas e pediatras. Já se sabe que, quando um dos filhos pega catapora, os outros lhe seguirão pois o contágio é fácil e rápido. O mesmo tipo de expansão do contágio acontece nas creches e em salas de aula.

O que é a catapora?

Catapora é uma doença de origem viral provocada pelo vírus varicela-zoster, da família do herpesvírus, também causante do herpes zóster ou cobreiro. Em crianças até os 10 - 12 anos a catapora costuma ser de leve a moderada porém, em crianças mais velhas e adultos pode assumir formas mais agressivas.

Esta é uma infecção viral que dura entre 5 e 10 dias e contagia desde 2 dias antes do aparecimentos dos primeiros sintomas até o completo secamento das ampolas características.

Sintomas de catapora

1º sintoma → O primeiro sintoma é a febre que aparece de um a dois dias antes das primeiras erupções.

sintoma → Começam a surgir ampolas avermelhadas na pele por todo o corpo. As ampolas surgem primeiro na face, tronco e couro cabeludo (esta sequência de surgimento já se confirma o diagnóstico de catapora pois, cada virose infantil tem seu perfil característico de borbulhagem).

sintoma → Com as ampolas vêm o mal-estar da febre, com dor de cabeça e perda de apetite

sintoma → Também é comum acontecer forte coceira pelo corpo, dor de garganta e dor de barriga

Desde que surgem as primeiras ampolas, a cada 2 dias estas ficam cinzentas, secam e param de coçar dando lugar a nova onda - as ampolas surgem em grupos.

Possíveis Complicações

As ampolas de catapora também podem atacar as mucosas da boca e vagina assim como as pálpebras.

A catapora pode assumir formas mais graves em crianças com deficiência imunológica assumindo a forma letal da catapora hemorrágica.

setaLeia também: 10 ALIMENTOS E DICAS PARA AUMENTAR A IMUNIDADE

As borbulhas de catapora, caso sejam coçadas e infeccionem, podem servir de porta de entrada a infecções secundárias que agravam o caso assim como, deixar cicatrizes permanentes.

No entanto, a imunização após o contágio é permanente e, esse vírus, salvo raras exceções, não causa danos permanentes.

Como tratar a criança em caso de catapora?

Na catapora, caso a criança contagiada não sofra de alguma deficiência imunológica, o tratamento é sintomático ou nenhum. O que se pretende, com o tratamento que se escolha, é impedir que a coceira das ampolas se torne insuportável, que a criança coce e infeccione as ampolas possibilitando outras infecções adicionais e cicatrizes.

Para aliviar a coceira

Banhos frescos aliviam a coceira - misture à água do banho, quase fria, um punhado de farinha de aveia ou uma colherada de bicarbonato de sódio.

Amido de milho ou polvilho também aliviam a coceira - use como talco.

● Já não se recomenda o banho com permanganato de potássio pois, caso este esteja com deficiente diluição poderá provocar queimaduras e outras consequências que agravam o quadro.

A criança com catapora deverá permanecer em casa até a completa remissão das ampolas, febre e mal-estar.

Alimentação em caso de catapora

Deverá receber alimentação leve, saudável e ser bem hidratada.

● mais frutas, mais sucos frescos, mais água pura

● menos comidas pesadas e de difícil digestão

Catapora é risco para os mais velhos

Sim, catapora é de risco para adultos - especialmente para homens que não estão imunizados pois, pode decorrer em orquite - inflamação dos testículos - e para mulheres grávidas pois, durante o último bimestre de gravidez o feto também poderá ser contaminado de forma congênita. Nestes casos não exite em procurar um médico para que seja feita a terapia mais conveniente.

Já existe vacina contra a catapora

Desde 2013 a catapora consta do calendário infantil de vacinações. Antigamente esta era uma doença infantil considerada amena e, inclusive, era aconselhável o contágio das crianças pequenas como forma de imunização.

Porém, na atualidade, se considera que a catapora pode resultar em diferentes complicações e riscos desnecessários à vida - no Portal da Fiocruz veja as recomendações médicas e sanitárias indicadas.

Especialmente indicado para você:

setaHERPES: OS VÁRIOS TIPOS E OS REMÉDIOS NATURAIS EFICAZES PARA COMBATÊ-LOS

setaCORTISONA: 5 ALTERNATIVAS NATURAIS

setaCOMO BAIXAR A FEBRE DE CRIANÇAS COM REMÉDIOS CASEIROS E HOMEOPÁTICOS