©Daniel Schludi/Unsplash

Vacina Covid: esperança Moderna, mas ainda faltam detalhes cruciais

A corrida pela vacina anti Covid-19 teve uma arrancada importante feita pela norte-americana Moderna Inc. com sede em Cambrigde, Massachussets. Será ela a resolver o problema da pandemia?

Entre tantas outras empresas que ainda estão na pista da corrida, os olhos da esperança agora se voltam à Moderna. Dias atrás a notícia era a vacina da Pfizer.

Uma vacina capaz de frear a pandemia Covid deve ser além de eficaz, acessível, fácil e econômica.

A Moderna anunciou ontem, 16, que sua vacina apresentou em testes a eficácia de 94,5% de imunização contra a doença, sendo aplicada via intramuscular em micropartículas lipídicas que contêm um RNA mensageiro que codifica a proteína do vírus que causa a Covid-19 (a chamada proteína Spike). Com essa proteína sendo reconhecida pelo sistema imunológico, os anticorpos se ativam e protegem a pessoa da infecção viral causada pelo SARS-CoV-2.

Os teste foram realizados em 30.000 voluntários saudáveis, dos quais observou-se 90 casos de Covid-19 no grupo controle, entre estes, 11 foram casos graves e apenas 5 casos no grupo vacinado.

A Moderna Inc. é a primeira empresa a testar sua vacina em humanos, como informa o huffingtonpost.it. Além disso, sua vacina ainda que similar, teria uma eficácia pouco mais elevada que a anunciada pela Pfizer, e sua conservação seria mais fácil de administrar, além de ser mais duradoura. Isso facilitaria a distribuição desta vacina, a qual fora inclusive elogiada pelo presidente da Pfizer, Albert Bourla.

Não obstante a alegria, principalmente dos investidores nas bolsas, existem perguntas que seguem sem respostas, nos detalhes que não podem calar.

Detalhes cruciais

Detalhes cruciais restam em dúvida no ar, por exemplo: quanto tempo dura a imunização? Pessoas ainda que vacinadas podem disseminar a doença? E se o vírus sofrer mutações? Qual o tempo que esta vacina pode durar?

Outros problemas estão relacionados com o custo das vacinas, a distribuição e as tecnologias necessárias para sua produção para que sejam acessíveis e democráticas em todo o mundo.

 

Por ora, a única solução disponível e acessível a todo é o uso da máscara.

Talvez te interesse ler também:

Máscaras são o único meio seguro disponível para evitar Covid-19

Covid não é a primeira nem será a última. Como evitar pandemias?

Covid-19: descoberto um outro mecanismo de ação do coronavírus

Sobre Daia Florios

Daia Florios
Ingressou no curso de Ecologia pela UNESP e formou-se em Direito pela UNIMEP. É fundadora e redatora-chefe em GreenMe Brasil.

Veja Também

Quando uma pessoa que teve Covid-19 deixa de ser contagiosa?

Existem muitas dúvidas em torno da transmissão da Covid-19 e tudo o que envolve essa …

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *