Flebite - sintomas, causas, remédios: como reconhecê-la

  • atualizado: 
Flebite

Embora os fatores de risco mais comuns estejam ligados à obesidade e ao tabagismo, permanecer sentado (ou de pé) na mesma posição durante muito tempo também pode causar flebite. Inflamação grave que acomete veias superficiais ou profundas, a flebite pode resultar em dores insuportáveis e evoluir para uma embolia pulmonar. Veremos o que é a flebite, quais os seus sintomas e também tratamento.

O que é flebite

A flebite (também conhecida como tromboflebite), nada mais é do que uma inflamação que ocorre na parede das veias, facilitando que haja acúmulo de plaquetas. Esta condição inflamatória se abate normalmente sobre os membros inferiores, como as pernas. Há também a possibilidade de que acometa outras partes do corpo, embora isso não seja muito comum.

As veias afetadas podem ser profundas ou superficiais. Quando superficiais, não apresentam grandes riscos, podendo ser facilmente tratadas através da orientação de um médico. No entanto, quando a inflamação ocorre em veias profundas, temos o quadro de trombose venosa profunda cujo tratamento é urgente, uma vez que a doença pode progredir e causar embolia pulmonar.

Os sintomas da flebite, inflamação venosa

Como é frequente que se abata sobre as pernas, é comum que os sintomas mais recorrentes sejam justamente nelas. Há sensação significativa de dor, mesmo nos casos de flebite superficial. Além disso, é comum a presença de vermelhidão, ardor, dormência do membro e edemas.

Os sintomas são similares na trombose venosa profunda, embora haja casos em que o paciente não sinta absolutamente nada, percebendo a doença somente após exames laboratoriais com a análise de um médico.

De forma breve, a flebite pode apresentar os seguintes sintomas:

• Inchaço nas pernas ou membros afetados
• Dormência nos membros afetados
• Sensação de calor ou alta temperatura no local
• Enrijecimento das veias, dando a sensação de estarem duras ou rijas
• Vermelhidão no local, representando estar constantemente inflamado
• Febre, comumente em casos mais avançados da doença, mas não somente

Causas da Flebite

É frequente que o desenvolvimento de flebite seja mais comum em organismos que têm propensão ao desenvolvimento de doenças vasculares. Por exemplo, quem tem varizes mostra uma predisposição orgânica propensa à flebite. No entanto, as causas da flebite podem variar drasticamente de pessoa para pessoa.

Comumente, a causa mais comum estará relacionada a outros males que prejudicam a circulação e pleno funcionamento das veias, como a obesidade ou cirurgias que necessitem de certos medicamentos pós-cirúrgicos para tratamento. Além disso, permanecer sentado na mesma posição por muito tempo (como em uma viagem de avião) também pode ser situação desencadeadora de flebite.

É certo afirmar que todos os seguintes fatores poderão ser responsáveis pelo surgimento de flebite:

Imobilidade por muito tempo, ou seja, permanecer sentado (ou de pé) por muito tempo de forma a prejudicar a circulação, como ocorre em viagens de avião ou de carro
Obesidade e sobrepeso, pois ambos os casos prejudicam o fluxo das veias, forçando-as a executarem excesso de atividade;
Sedentarismo, sem nenhuma prática diária ou semanal de exercícios físicos, fazendo com que o organismo funcione de forma inadequada;
Varizes, que podem significar propensão ao desenvolvimento de flebite ou trombose venosa profunda;
Medicamentos, normalmente orientados por profissionais de saúde após intervenções cirúrgicas;
Gravidez, dado o trauma pós-parto;
Tabagismo, uma vez que prejudica a circulação, podendo ainda ocasionar diversos outros problemas cardiovasculares;
Fatores hereditários, resultando na caracterização de flebite por herança genética.

Assim, caso você perceba algum ou alguns dos sintomas explicados anteriormente ou se enquadre em algum item acima, procure um médico o quanto antes. A progressão da flebite poderá ocasionar embolia pulmonar que trará dor no peito, falta de ar, taquicardia e tosse com sangue. Isso, normalmente, deve ser resolvido na sala de emergência, por isso é necessário atenção para identificar a doença a tempo.

Tratamento para flebite

O tratamento de flebite deve ser impreterivelmente orientado por um médico ou profissional de saúde. Como exemplo, é comum que remédios com ação anticoagulante sejam recomendados, tal qual a heparina.

Quando a dor é insuportável para o paciente, o médico poderá recomendar a utilização de meias de pressão, a fim de que se estimule a circulação no local (quando se abate sobre as pernas) e haja o funcionamento adequado das veias.

Além disso, o médico também poderá orientar que o paciente faça uso de tratamentos naturais em comunhão com o tratamento proposto pelo profissional de saúde. Em casos de dor, é normal a recomendação de remédios naturais anti-inflamatórios, como algum óleo essencial de calêndula para massagear o local.

A longo prazo, o paciente também pode fazer uso de outros derivados da natureza, como o óleo-de-copaíba que lutará contra futuras inflamações do pulmão, evitando a embolia pulmonar.

Acima de tudo, é importante também que o paciente adote um estilo de vida saudável. É recomendada a prática de ao menos 15 minutos de exercícios diariamente, preferencialmente caminhadas e bicicletas, que movimentarão as pernas e favorecerão o pleno funcionamento das veias. E muito além disso, é altamente recomendado que a alimentação seja natural, evitando por completo alimentos industrializados eivados de químicas prejudiciais.

Especialmente indicado para você:

setaARNICA: PROPRIEDADES E BENEFÍCIOS DE SEU USO PARA O NOSSO CORPO

setaDOR NAS PERNAS: COMO ALIVIAR COM REMÉDIOS NATURAIS

setaERISIPELA: CONHEÇA 6 OS TRATAMENTOS CASEIROS CONTRA A DOENÇA