Chá verde: o extrato age sobre as células cancerosas, bloqueando o seu metabolismo

Chá verde

Descoberta uma outra propriedade do chá verde, conhecido e apreciado por seus efeitos antioxidantes, anti-inflamatórios, diuréticos, emagrecedores etc. Uma nova pesquisa realizada nos Estados Unidos experimentou o extrato de chá verde contra o câncer de pâncreas, uma forma particularmente agressiva da doença.

Leia também: O chá verde realmente ajuda a perder peso?

O estudo, realizado no Los Angeles Biomedical Research Institute di Harbor-UCLA Medical Center e coordenado pelo Dr. Lee Wai-Nang, estudou em particular os efeitos da epigalocatequina-3-galato (EGCG), o ingrediente ativo mais conhecido do chá verde, sobre as células de tumor no pâncreas.

Os pesquisadores verificaram que a EGCG consegue ser particularmente ativa para as células cancerosas do pâncreas, bloqueando a LDHA (uma enzima que o tumor usa para o seu crescimento) e, consequentemente atuando o metabolismo das células cancerosas. Cientistas também descobriram que um inibidor da enzima, o oxamato, que é conhecido por reduzir a atividade da LDHA, opera da mesma maneira: destruindo o metabolismo das células do câncer no pâncreas.

"Os cientistas pensavam que precisassem de um mecanismo molecular para tratar o câncer, mas este estudo mostra que é possível alterar o sistema metabólico com um impacto sobre a doença. Como um princípio ativo do chá verde pode prevenir o câncer, este estudo abre portas para uma nova área de pesquisa sobre o câncer e ajuda-nos a compreender como outros alimentos podem prevenir o câncer ou retardar o crescimento das células cancerosas. (...) Agora vamos entender como o metabolismo da célula cancerosa pode ser interrompido", disse Lee Wai-Nang.

Esta pesquisa, publicada na Metabolomics, é mais uma confirmação de que o chá verde é mais um importante aliado natural na prevenção do câncer.