Coronavírus: especialista alerta para danos à saúde emocional. Metade dos italianos poderá sofrer

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

O novo coronavírus não está testando apenas a saúde física das pessoas: a longo prazo, a pandemia, ainda que seja controlada no futuro, pode deixar um rastro de distúrbios emocionais.

Segundo alertou o presidente da Sociedade Italiana de Epidemiologia Psiquiátrica (Siep), Fabrizio Starace, metade dos italianos podem vir a sofrer abalos na saúde mental.

Entre os mais fragilizados emocionalmente estariam os grupos de risco, os que já testaram positivo para o Covid-19 e os profissionais de saúde. Para Starace, essas pessoas estão pagando um alto preço e experimentando níveis de estresse nos limites do tolerável.

Durante uma conferência online sobre a emergência do coronavírus na Itália, o especialista defendeu a implantação de medidas imediatas de apoio psicológico para a população, destacando, também, a necessidade de um planejamento para dar conta do cenário pós-epidemia.

“Neste delicado período histórico, falta o mais importante: dar-nos as mãos e apoiar-nos uns aos outros. O impacto na saúde mental afeta toda a população, não acostumada aos efeitos que as medidas restritivas estão causando nas pessoas, aliadas à exposição contínua de informações e notícias que afetam significativamente a parte emocional. Isso tem um efeito explosivo em cada um de nós”, disse Starace.

O presidente da Siep ressaltou, ainda, que muitos italianos já experimentavam um quadro de fragilidade emocional mesmo antes da epidemia de coronavírus e, portanto, são suscetíveis a desenvolver distúrbios emocionais, ansiedade e depressão.

“Basta pensar que só os pacientes psiquiátricos em tratamento conosco são mais de 850 mil, pessoas cujos percursos terapêuticos estão atualmente suspensos. É necessário ativar formas de manter contato contínuo e constante com elas, para não interromper as visitas e o fornecimento de medicamentos”, defendeu.

Talvez te interesse ler também:

Ansiedade por coronavírus: como enfrentar o medo e reduzir o estresse

Recorde de divórcios na China após quarentena do Coronavírus. Viver junto é difícil!

Devo lavar tudo? Por quanto tempo o coronavírus permanece nas roupas e superfícies?

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista e mestre em Ciência da Religião. Tem 18 anos de experiência em produção de conteúdo multimídia. Coordenou diversos projetos de Educação, Meio Ambiente e Divulgação Científica.
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook