Sífilis tem cura? Veja aqui o que fazer (também na gravidez)

Sifilis tem cura?

Uma dúvida muito comum das pessoas, em geral daquelas que possuem a vida sexual ativa, é se a sífilis tem cura. A sífilis, em termos gerais, é uma infecção bacteriana que é contraída através da relação sexual desprotegida com uma pessoa que esteja infectada com esta bactéria. Veja aqui o que fazer (também na gravidez) e entenda como é o tratamento e se sífilis tem cura.

Sintomas da sífilis

É bastante comum que a sífilis não apresente nenhum sintoma na maioria das pessoas contaminadas, sendo possível conhecer o quadro de infecção somente ao visitar um médico. No entanto, quando em estado ativo, a sífilis pode apresentar os seguintes sintomas na pessoa contaminada:

  • * Manchas e erupções vermelhas nas palmas das mãos e solas dos pés;
  • * Manchas brancas na boca;
  • * Feridas indolores ou pequenas úlceras na vagina, pênis ou em torno do ânus e também boca;
  • * Sintomas que podem ser assimilados à outras infecções ou doenças, como dores de cabeça, cansaço, dores nas articulações ou juntas, febre, pescoço inchado entre outros.

O que fazer em caso de Sífilis

Em caso de suspeita de sífilis, é importante fazer o teste em um posto de saúde o mais rápido possível, pois a sífilis não desaparece sozinha. Portanto um teste médico é a única forma de receber o diagnóstico correto em caso de sífilis. Como o tratamento geralmente é feito por antibióticos, é possível realizá-lo somente com receita médica, ou seja, não é possível (nem aconselhado) praticar a automedicação neste caso.

O teste para saber se você está contaminado com sífilis é simples e geralmente o resultado sai na hora. Normalmente coleta-se o sangue do paciente e também uma pequena amostra de uma ferida através da utilização de um cotonete.

Caso se constate a presença de sífilis, então o médico ou profissional de saúde orientará o melhor tratamento que em geral se faz através da injeção de antibióticos ou mesmo através da ingestão diária de pílulas antibióticas durante um período determinado de tempo.

Sífilis na gravidez, o que fazer

A sífilis na gravidez pode ser um quadro extremamente preocupante e perigoso. Mulheres que tenham contraído a sífilis enquanto grávidas ou mesmo antes da gravidez, podem aumentar o nível de risco para seus bebês. A sífilis na gravidez pode causar a morte do feto ou mesmo aborto.

Neste caso é importante não se desesperar, pois o tratamento ideal com a orientação de um médico é o suficiente para que a infecção possa ser devidamente tratada e qualquer problema grave possa ser evitado.

Recomendações gerais para o caso de Sífilis

Conforme já citado, a sífilis será essencialmente transmitida através da relação sexual desprotegida, ou seja, sem preservativos. Por isso, a forma mais eficiente para se evitar a contaminação bacteriana é através do sexo seguro com uso de preservativos. Casos há em que mesmo assim haverá a contaminação, pois a pessoa contaminada com o vírus também pode contaminar outras através do contato de outras partes expostas, tais como feridas ou mucosas da boca. Portanto é impossível prever a contaminação nestes casos.

Estando os primeiros sintomas evidentes, se faz muito importante e até mesmo urgente procurar por um médico ou mesmo profissional de saúde para que os exames possam ser feitos. Somente o exame de sangue ou da ferida poderá confirmar ou não a presença desta infecção bacteriana. Em caso afirmativo, é importante seguir todo o tratamento proposto pelo médico a fim de evitar quaisquer complicações posteriores que podem acontecer caso a sífilis não seja devidamente tratada. Aqui cabe o bom senso na tentativa de evitar esta contaminação através da prática do sexo seguro.

Especialmente indicado para você:

GRAVIDEZ: SAIBA COMO EVITAR SITUAÇÕES DE RISCO

MITOS E VERDADES SOBRE O USO DE BANHEIRO PÚBLICO

HERPES GENITAL TEM CURA? SIM! TODOS OS TRATAMENTOS

Fonte: www.nhs.uk