Você já ouviu falar em miniderrames?

miniderrames

Miniderrames, chamados de Acidentes Isquêmicos Transitórios (AIT), são pequenas disfunções neurológicas que ocorrem em um curto período de tempo, mas que podem ser indicativas de risco de derrame cerebral.

Segundo o médico Louis Caplan, autor de um artigo publicado na Harvard Health Publications: "A cadeia de eventos que levam a um AIT é basicamente a mesma que leva a um derrame cerebral". 

Os sintomas comuns dos miniderrames devem ser conhecidos para que medidas preventivas possam ser tomadas, já que 33% das pessoas que sofreram um AIT costumam ter um derrame cerebral dentro de um ano.

Um outro artigo científico, publicado em 2009 pela Associação Cardíaca Americana, afirma que os pacientes que têm um AIT devem ser hospitalizados imediatamente para receberem um acompanhamento neurovascular. 

O que provoca um AIT?

A associação britânica Stroke Association explica que sua causa se deve à falta temporária de fluxo sanguíneo no cérebro, que pode provocar uma debilidade temporária, como dificuldade para andar e uma sensação de confusão mental. Esses sintomas ocorrem porque a interrupção temporária do fluxo sanguíneo acarreta uma redução breve e repentina da função cerebral. 

Os músculos do rosto também são afetados. O paciente fica com o rosto como se estivesse adormecido e caído para um lado. Para confirmar o sintoma, deve ser pedido à pessoa que sofra de AIT que tente sorrir para averiguar se o sorriso está desnivelado.

Outros sintomas são a debilidade nos braços, pois a pessoa não consegue levantar os dois braços na altura da cabeça, e dificuldades de fala, pois a pessoa fala lenta e confusamente.

Se uma pessoa apresentar esses sintomas, mesmo que repentinos, não deixe para lá. Ela deve ser levada ao médico imediatamente.  

Caplan explica que o significado do nome Acidente Isquêmico Transitório (AIT), deve-se às características do acidente: é transitório (ocorre de forma breve, em poucos minutos); é isquêmico (ocorre por obstrução no fluxo sanguíneo); é um acidente (ocorre isoladamente).

O risco de haver um derrame cerebral mais grave aumenta nos primeiros dias após um AIT.

É muito importante que o miniderrame seja identificado. Segundo a Organização Mundial de Derrame Cerebral, cerca de 70% dos pacientes não reconhecem corretamente que estão tendo um AIT, o que pode aumentar o risco de um derrame futuro.

Caso aconteça com você ou com alguém próximo, certique-se dos sinais para poder informar corretamente ao médico e receber o tratamento apropriado.

Especialmente indicado para você:

AVC - RECONHECER OS PRIMEIROS SINAIS E O ENCAMINHAMENTO RÁPIDO SALVA VIDAS

CHOCOLATE PARA REDUZIR O RISCO DE ATAQUES CARDÍACOS E DERRAMES

O PARACETAMOL AUMENTA OS RISCOS DE AVC E ATAQUE CARDÍACO

INFARTO: 20 SINTOMAS QUE NÃO DEVEMOS IGNORAR

 Fonte: bbc