Bebidas muito quentes podem causar câncer de esôfago

bebidas-quentes-cancer

Esse frio dá uma vontade de tomar uma bebida quente para nos aquecer, não é mesmo? Pode ser uma sopa, um chocolate quente, um chá ou um bom café.

Embora as bebidas quentes aqueçam nosso corpo, devemos tomar cuidado para não tomá-las quente demais. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), há suspeitas de que o hábito de tomar bebidas muito quentes pode causar câncer no esôfago, com exceção do mate e do café se consumidos em temperaturas consideradas “normais”.

O alerta sobre o risco cancerígeno de bebidas na temperatura de 65 graus Celsius ou mais também foi feito pela Agência Internacional de Investigação do Câncer (AIIC), em Lyon (França), cujas pesquisas são referências no assunto.

De acordo com Christopher Wild, diretor da AIIC, "estes resultados sugerem que o consumo de bebida muito quente é possivelmente responsável pelo câncer de esôfago e que a temperatura, e não a bebida em si, é o fator envolvido. O tabagismo e o consumo de álcool são as principais causas de câncer no esôfago, especialmente em muitos países ricos", ressalta.

A maior incidência de cânceres de esôfago ocorre em regiões da Ásia, da América do Sul e da África Oriental, onde é mais habitual o consumo de bebidas quentes. Na América do Sul, por exemplo, onde a erva mate é consumida geralmente a temperatura de 70°C, o risco de câncer de esôfago aumenta, de acordo com a pesquisa.

Os riscos cancerígenos do café e do chá são menores, segundo a Dra. Dana Loomis, epidemiologista da AIIC, porque "as temperaturas normais de consumo para café e chá em países da Europa e América do Norte são bem abaixo. Café e chá são muitas vezes bebidos abaixo dos 60 graus”.

O câncer de esôfago é o oitavo tipo de câncer mais comum no mundo e uma das principais causas de morte decorrentes da doença. Ela provocou cerca de 400.000 mortes em 2012 (5% do total de mortes por câncer).

O objetivo da pesquisa foi estabelecer um risco de causas do câncer, e não o nível de risco, de acordo com a agência da OMS. A classificação das bebidas quentes entre as substâncias "provavelmente cancerígenas" não as coloca como agentes cancerígenos comprovados.

Em 1991, o café havia sido declarado por cientistas como “possivelmente cancerígeno”. Após alguns anos, muitas outras pesquisas  reavaliaram esse resultado e afirmaram que o café não tem efeitos cancarígenos, após testes feitos em "mais de 1.000 estudos em humanos e animais".

Roel Vaessen, secretário-geral do Instituto para a Informação sobre o Café (ISIC), comenta que o café "tomado a temperatura desfrutável, abaixo dos 60 graus" e em quantidade "moderada" de até 5 xícaras ao dia, tem efeitos saudáveis.

Quanto à erva mate, desde que bebida fria ou não muito quente, não é considerada uma substância cancerígena. O Instituto Nacional da Erva Mate (INYM) da Argentina, principal produtor mundial da erva, afirma que um estudo realizado este ano sobre o perfil térmico no consumo do mate concluiu que a água que entra no organismo não supera os 55 graus, limite recomendado pela OMS.

Leia também:

ÁGUA, LIMÃO E BICARBONATO É UMA RECEITA REALMENTE EFICAZ CONTRA O CÂNCER?

SOPA CAMPONESA - QUAL O SEGREDO?

SOPAS PARA UM INVERNO SAUDÁVEL

Fonte: em