Hipotireoidismo: os sintomas mais comuns e como intervir

hipotireoidismo

O hipotireoidismo é uma doença causada pela reduzida função da glândula tireóide. A tireóide não é capaz de sintetizar a quantidade de hormônios T3 e T4 (os hormônios que controlam o metabolismo) que seriam necessários ao corpo para satisfazer as suas necessidades. Quais são as causas de hipotireoidismo? Como se manifesta e quais são os melhores tratamentos?

Existem várias formas de hipotiroidismo que podem classificadas em:

* Hipotiroidismo Primário
* Hipotiroidismo Central:
- Secundário (Hipofisário)
- Terciário (Hipotalâmico)
* Resistência aos hormônios tiroidianos

As causas do hipotiroidismo

À parte o hipotireoidismo congênito, que ocorre quando já se nasce sem a glândula tireóide ou com apenas uma parte dela formada, ou quando as células da tireóide ou suas enzimas não funcionam bem, entre as causas da patologia encontram-se principalmente doenças autoimunes, cuja forma mais comum é a tireóide de Hashimoto, tiroidites em geral, ou seja, inflamação da glândula tireóide, que em alguns casos pode causar uma resposta hipoativa.

A mesma resposta pode ser causada também por danos à hipófise, a glândula pituitária, por medicamentos como a amiodarona, o lítio, o interferon alfa ou interleucina-2 (que impedem a glândula tireóide de produzir os hormônios normalmente) ou quando há remoção cirúrgica total ou parcial da tireóide (por nódulos, câncer ou outras doenças graves).

Deficiência de iodo também pode causar hipotireoidismo: em condições normais, a glândula tireóide precisa de iodo para produzir os seus hormônios. O iodo entra no corpo através dos alimentos e pelo sangue chega à tireóide. O excesso de iodo também pode causar ou agravar o hipotireoidismo.

Os sintomas do hipotireoidismo

Em geral, pelos sintomas, os especialistas distinguem o tipo de hipotiroidismo com base ao estágio evolutivo, (o tempo) em que a doença surgiu. Assim, se o hipotireoidismo já ocorre na vida fetal, pode haver alterações graves do desenvolvimento do corpo e do cérebro; em crianças, o hipoteroidismo pode resultar em alterações permanentes no desenvolvimento somático e intelectivo (os hormônios da tiróide desempenham um papel importante para os hormônios do crescimento) e um atraso no desenvolvimento sexual.

Em adultos, os sintomas podem ser:

- A pele torna-se o seca e os cabelos esparsos e finos
- Torna-se facilmente cansado e se acusa fraqueza muscular crônica (o hipotireoidismo causa uma redução da síntese de proteínas)
- Ás áreas das pálpebras tornam-se inchadas e a língua engrossa
- Torna-se intolerante às baixas temperaturas.
- Acusa sonolência (letargia) que pode chegar até o coma
- Depressão e lentidão dos processos de pensamento

Outros sintomas podem incluir ganho de peso, constipação, palidez e anemia, rouquidão e redução da voz, perda de audição e memória, diminuição da fertilidade, menorragia, cólicas, bradicardia e diminuição da força contrátil do coração, vasoconstrição, aumento dos níveis de lipoproteína de baixa densidade (LDL) e de triglicerídeos no soro.

O tratamento do hipotiroidismo

O hipotiroidismo não tem cura, mas a administração de uma forma sintética do hormônio da tireoide, pode assegurar a recuperação das funções normais da glândula, garantir o controle do problema e proporcionar qualidade de vida ao paciente. A nutrição adequada, equilibrada, também pode ser útil para o despertar da tireóide, assim como seguir uma vida saudável fazendo exercícios físicos regulares.

Lembre-se finalmente que todas as doenças da tireóide podem ser hereditárias, por isso é uma boa prática para todos os membros da família, fazer exames regulares para medir os níveis sanguíneos de dois hormônios:  o T4 livre e TSH.

Leia também:

POR QUE VOCÊ ESTÁ ACIMA DO PESO OU NÃO CONSEGUE EMAGRECER?

TIREÓIDE DE HASHIMOTO: AS RESPOSTAS ÀS SUAS PERGUNTAS

CASTANHAS-DO-BRASIL: UM CONCENTRADO DE VITAMINA E, SELÊNIO E SAIS MINERAIS

DESEQUILÍBRIO HORMONAL: APRENDA A LER SEUS SINAIS