Zika vírus também está ligado à lesões oculares em bebês

Aedes aegypti

Médicos e cientistas que estudam o surto Zika no Brasil estão cada vez mais preocupados com a possibilidade de o vírus poder causar, além da microcefalia, também lesões oculares nos bebês.

Há quem fale da Síndrome da Zika Congênita que causaria um conjunto de lesões neurológicas como a hidranencephalia, a calcificação intracraniana, lesões destrutivas de fossa posterior, além de hidrotórax, ascite e edema subcutâneo.

Agora, pesquisadores da Stanford University descobriram sangramentos e lesões anormais em três meninos bebês, de cujas mães foram infectadas pelo vírus Zika durante a gravidez.

Ainda não está claro se as complicações têm causa direta com o vírus, as lesões poderiam vir de problemas genéticos por exemplo, mas as suspeitas preocupam porque pela primeira vez, lesões oculares em recém-nascidos foram ligadas à esta epidemia.

Algumas lesões poderiam ser tratadas e outras poderiam causar sérios danos à visão.

As três crianças examinadas pelos pesquisadores apresentavam também a microcefalia. O vírus poderia ter causado hemorragias anormais na retina.

Ao BBC, o oftalmologista Rubens Belfort Junior, professor da Escola Paulista de Medicina, disse que: "Fazendo exames, vemos que o aspecto dessas lesões é diferente das que são causadas por outras infecções"

O estudo foi publicado na revista científica The Lancet.

Infelizmente, neste período, as mulheres grávidas, não têm como baixarem o sinal de alerta e devem evitar o mosquito Aedes a todo custo.

Leia também:

ZIKA VÍRUS: PREVENIR É FUNDAMENTAL, CONHEÇA 7 AÇÕES PARA PREVENÇÃO

ZIKA VÍRUS: O QUE SE SABE, O QUE NÃO SE SABE E ALGUMAS PERGUNTAS QUE NÃO QUEREMOS CALAR

CONHEÇA OS SINTOMAS DA DENGUE, ZIKA, CHIKUNGUNYA E GRIPE