Primeiros Sintomas de Gravidez → Será Que Você Está Grávida?

  • atualizado: 
sintomas de gravidez

Gravidez é estado de graça, ou nem sempre. É de graça quando a gente espera, quer. É “nem sempre” quando acontece como resultado de algum descuido ou violência o estupro, dentre tantas que podem sofrer as mulheres, em todos os tempos. Conheça aqui os primeiros sintomas dessa transformação do seu corpo quando está gerando nova vida.

Os primeiros sintomas podem até aparecer antes de que a menstruação se atrase porque você engravida é no período fértil, uns 14 dias antes do começo do período menstrual. Então, uma mulher que conhece bem seu corpo, e suas reações normais, ao engravidar poderá já sentir alterações várias que são resultado da revolução hormonal que ocorre no corpo feminino logo que o óvulo é fecundado. Estes sintomas são, por exemplo, um corrimento vaginal cor-de-rosa, um ligeiro aumento de pressão na região uterina, um certo inchaço de mamas, útero e até de barriga. Coisas mínimas mas que ocorrem logo após a fecundação, você perceba ou não.

Aqui vou falar de 20 primeiros sintomas de gravidez, os que ocorrem nos primeiros dias após a fecundação e até o atraso da menstruação. Se você tiver algum desses sintomas, pode fazer o teste de urina, aquele que se compra na farmácia. O teste de urina é viável a partir do 1º dia de atraso da menstruação. Ele muito possivelmente dará positivo a não ser que sua taxa de progesterona seja, normalmente, mais baixa do que a da média. Já o teste de sangue, conhecido como Beta HCG, você poderá fazer a partir do 7º dia após a fecundação. Mas saiba que os testes, um ou outro, podem dar um falso negativo - tudo dependerá do seu nível hormonal natural - e então, se você desconfiar de gravidez, mesmo com testes negativos, vá ao ginecologista e peça um ultrassom uterino. Aí sim você terá a certeza.

Mas, vamos lá aos tais 20 primeiros sintomas:

 

1. Amenorreia

A falta de menstruação. Pode parecer óbvio, mas este é o primeiro sintoma a ser considerado e entre todos, o mais científico. Se você tem a menstruação regular e ela estiver atrasada, é hora de fazer um exame de sangue (ou comprar um teste de gravidez na farmácia).

2. Corrimento vaginal cor-de-rosa

Quando o óvulo é fecundado (minutos após até 3 dias depois da relação sexual de que você desconfia) pode ocorrer um leve corrimento rosado claro, quase nada que se veja. Trata-se de muco vaginal, normal, com vestígios de sangue resultante da entrada do espermatozoide no óvulo. Os 3 dias que pode demorar a aparecer tem a ver com o tempo de vida do espermatozoide no seu útero, ou seja, ocorrerá o corrimento, efetivamente, só quando este perfurar o óvulo para fecundá-lo.

3. Corrimento branco

Os elevados níveis de progesterona podem também estimular a produção de uma maior quantidade de secreções vaginais.

4. Cólica, inchaço abdominal e gases

Após a fecundação ocorre um aumento de fluxo sanguíneo na região pélvica pois os hormônios começam a preparar o corpo da mulher para o implante do embrião no útero. Esta situação começa imediatamente após a fecundação e vai se prolongando até a 7º semana de gestação. E esse afluxo de sangue, centralizado no útero, que provoca todos esses disturbios gástricos. Tome água, coma pouco, evite alimentos que fermentam no intestino.

5. Prisão de ventre

Se você sempre teve idas regulares ao banheiro, pode notar uma estranha, incomum, prisão de ventre, antes da data prevista para a chegada do ciclo menstrual.

6. Desejo sexual

A chegada de um bebê pode ser "anunciada" também com o aumento do apetite sexual.

7. Mamas sensíveis e inchadas

Nossos seios incham e doem em qualquer alteração hormonal - lembre-se de observar se os seus estão assim, mais sensíveis e doloridos.

8. Mudança na aparência dos seios

Verifique, além da sensibilidade acima descrita, se as auréolas dos seios estão ficando mais escuras, maiores e ou inchadas e se as veias dos seios estão mais aparentes do que o normal.

9. Aumento da frequência urinária

Dá-lhe xixi, a toda hora, desde a fecundação e até o final da gestação, pelo aumento da progesterona no seu sistema interno, que faz você acumular mais água, e o inchaço e aumento físico do útero, que pressiona a bexiga.

10. Espinhas e pele oleosa

Pode acontecer como não acontecer. Se você já tem acne, pode piorar. E, com certeza aumentará a oleosidade da sua pele, que ocorre pelas variações hormonais normais na gestação.

11. Cansaço fácil

Logo nas primeiras duas semanas de gravidez o corpo da gente fica mais mole, mais cansado. Isso acontece pelas alterações hormonais e a redução do açúcar no sangue. Coma mais vezes e descanse.

12. Sono

O aumento do sono, ou a vontade de dormir fora de hora, também pode ser um sintoma de que o corpo está se sentindo cansado preparando-se para a gestação, e precisa de descanso.

13. Enjoos, vômitos e salivação aumentada

Acontecem enjoos e vômitos, principalmente pela manhã, e algumas mulheres são mais sensíveis a eles. Junto vem um aumento de salivação. Se os enjoos e vômitos persistirem após a 6º semana de gestação, pode ter a ver com um processo psicológico que altera ainda mais seus hormônios - procure ajuda psicológica para lidar com isso, sem medo.

14. Tontura

A tontura pode ser um sintoma de gravidez, ou de pressão baixa e hipoglicêmia. Observe se você não está se alimentando mal e ficando desidratada por conta dos enjoos e eventualmente dos vômitos.

15. Dor de cabeça

A dor de cabeça pode acompanhar este período e se deve ao balanço dos hormônios, não se assuste.

16. Dor nas costas

Nas primeiras semanas de gravidez, você poderá sofrer de dor na parte inferior da coluna, o que pode durar durante toda a gravidez.

17. Aversão a cheiros fortes

É normal a gente, quando engravida, ficar olfativamente muito mais sensível. O jeito é respeitar e fugir de cheiros fortes que incomodem.

18. Desejos alimentares

Desejos alimentares estranhos (querer uma coisa que geralmente não apetece) ou aversão a coisas que costuma gostar também podem ser sintomas de gravidez.

19. Aumento da temperatura basal (valor próximo aos 37°C).

A concepção pode dar seus sinais através da presença do corpo lúteo (estrutura endócrina temporária em mamíferos fêmea que produz progesterona e, em menor medida, o estrogênio, após a ovulação).

20. Variações de humor

Toda variação hormonal, com ou sem gravidez, causa alterações de humor. As grávidas também desenvolvem hipersensibilidade emocional, que tem a ver com as elevadas taxas de progesterona circulante durante esta fase da vida e que, por via indireta, podem estabelecer um aumento do líquido encéfalo-craniano, deslocando o local do nosso cérebro que trata do humor. E fica uma bagunça só. Não se desespere, tenha paciência com você mesma. E se resguarde de momentos agitados ou mais aflitivos.

Especialmente indicado para você:

seta1ª SEMANA DE GRAVIDEZ: OS SINTOMAS E O QUE FAZER

setaGRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: UMA SITUAÇÃO DELICADA REQUER APOIO VERDADEIRO

seta10 SUPER ALIMENTOS PARA A GRAVIDEZ

setaBENEFÍCIOS DA ATIVIDADE FÍSICA PARA A GESTAÇÃO

setaPÍLULA DO DIA SEGUINTE NÃO É ÁGUA: CONHEÇA OS RISCOS E TENHA CUIDADO