Alzheimer: pequenos sintomas que podem indicar grandes problemas

alzheimer

A doença de Alzheimer é a forma mais comum, temida e progressiva de demência, para a qual, ainda, não existe cura e se agrava com o passar do tempo até causar o óbito.

Para tratar-se o mais cedo possível, é importante ficar de olho em sinais comuns que podem indicar os primeiros sintomas da doença. O site da Alzhimer's Association disponibilizou uma lista com 10 sinais para alertar as pessoas de que, havendo um ou mais deles, devem procurar ajuda médica:

1. Mudanças de memória que dificultam a vida cotidiana

Esse é um dos sinais mais comuns da doença, sobretudo, esquecer-se de informações recém aprendidas. É comum esquecer datas e as mesmas informações diversas vezes.

2. Dificuldade de planejar e resolver problemas

Algumas pessoas experimentam dificuldades em trabalhar com números, como fazer contas mensais e contas simples de somar e diminuir.

3. Dificuldade para desempenhar tarefas habituais no trabalho e no tempo livre

As pessoas que sofrem de Alzheimer podem ter dificuldade em chegar a um lugar e lembrar de regras sociais e de jogos, por exemplo.

4. Desorientação de tempo e lugar

É comum o esquecimento de datas, de lugares e da noção de tempo. É possível até que os doentes se esqueçam onde estão e como chegaram lá.

5. Dificuldade para compreender imagens visuais e como os objetos se relacionam uns com os outros

Ter problema de visão pode ser um sinal de Alzheimer. Dificuldades para ler, analisar distâncias, determinar cores e contrastes e dirigir são alguns sintomas da doença.

6. Novos problemas com o uso de palavras e com a escrita

Quem padece da doença pode ter problemas em participar de uma conversa. É possível, também, que parem de falar no meio da conversa sem se darem conta de que se repetem muito quando falam. Podem lutar para achar a palavra “justa” para o momento.

7. Colocação de objetos fora do lugar

Uma pessoa com Alzheimer costuma colocar os objetos fora de lugar. Às vezes, ela pode até roubá-los, o que pode ocorrer com mais frequência com o passar do tempo.

8. Diminuição da falta de bom juízo

Mudanças de opinião e dificuldades de tomar decisões são comuns em quem sofre da doença. É possível que os doentes guardem grandes quantidades de dinheiro e deem dinheiro a serviços de venda por telefone.

9. Perda da iniciativa no trabalho e em atividades sociais

Uma pessoa com a enfermidade de Alzheimer pode começar a perder a iniciativa ao exercer passatempos, atividades sociais, projetos de trabalho ou esportes.

10. Mudanças de humor ou de personalidade

O humor e a personalidade das pessoas com Alzheimer podem mudar bastante. É comum elas ficarem confusas, deprimidas, temerosas e ansiosas.

Como evitar o Alzheimer

Apesar de não existirem meios para evitar com segurança a doença, há fatores de risco e ações propostas para se prevenir desse mal, como dietas, estilo de vida saudável com prática de atividades físicas e vida social, que são recomendações gerais para uma boa saúde sempre.

Fatores de risco cardiovasculares, como a hipercolesterolemia, hipertensão arterial, diabetes ou o tabagismo, estão associados a um maior risco de vir a desenvolver Alzheimer.

Leia também: setaDIABETES: 10 SINTOMAS INICIAIS BASTANTE COMUNS

É aconselhável o envolvimento em atividades intelectuais, como a leitura, jogos de tabuleiro, palavras-cruzadas, tocar instrumentos musicais, pois tais atividades demonstram menor risco de vir a desenvolver doença de Alzheimer. 

Em relação à alimentação, os consumidores de dieta mediterrânea apresentam menor risco de vir a desenvolver Alzheimer, podendo até melhorar os resultados em pessoas com a doença. Por outro lado, os consumidores de dietas ricas em gorduras saturas e hidratos de carbono podem apresentar mais riscos de desenvolverem a doença. 

Leia também:

setaEPILEPSIA: MITOS E VERDADES DE UMA DOENÇA SOBRE A QUAL HÁ MUITA DESINFORMAÇÃO

seta5 DICAS ÚTEIS PARA AJUDAR QUEM ESTÁ ENFRENTANDO UMA DOENÇA GRAVE