Herpes Zoster – Tem cura? Sim. Todos os tratamentos

herpes-zoster

A herpes zoster é uma infecção causada pelo vírus Varicella-Zoster. Em geral, acomete as pessoas que já tiveram varicela (ou catapora). Uma das maiores dúvidas de quem está com esta infecção é: herpes zoster tem cura? Sim, pois pode ser tratada. Aqui abordaremos todos os tratamentos de herpes zoster, conhecendo inicialmente o que a faz aparecer no corpo, assim como sintomas e fatores de transmissão.

Em uma descrição geral, a herpes zoster apresenta-se como uma formação de pequenas bolhas em uma certa parte do corpo (normalmente o tronco) que se assemelham às bolhas feitas por queimadura de contato com o fogo, mas um pouco menores. A dor causada, no entanto, não é apenas externa, podendo ser sentida até mesmo por dentro da pele, uma vez que é uma reação nerval.

Como se pega ou como surge a herpes zoster

A herpes zoster tende a surgir nas pessoas que já contraíram o vírus da varicela ou catapora, em geral na infância. Este vírus fica latente no organismo da pessoa vindo a eclodir em determinadas circunstâncias. De forma geral, especula-se que a herpes zoster surge em momento de baixa imunidade, fazendo com que o corpo esteja suscetível ao vírus.

É importante notar que esta não é uma regra geral. Portanto, nem todos que já tiveram catapora ou varicela terão herpes zoster. O contrário disso, no entanto, é verdade, pois só é possível desenvolver a herpes zoster caso já se tenha contraído o vírus da catapora.

hrpes zoster 2

Por vias gerais, a medicina classifica algumas situações ou fatores que propiciam o surgimento de herpes zoster, estes são:

  • Fragilidade do sistema imunológico;
  • Idade maior que 50 anos;
  • Cansaço físico e estresse mental;
  • Cotidiano apressado com privação de sono;
  • Doenças crônicas;
  • Utilização de drogas imunossupressoras, tal como a maconha;
  • Quimioterapia (por reduzir a imunidade);
  • AIDS/HIV;
  • Diabetes.

Sintomas da herpes zoster

A herpes zoster não representa um perigo fatal à vida, no entanto pode ser bem incômoda para quem está com o vírus ativo. Geralmente os primeiros sintomas ou sinais da herpes zoster são caracterizados por coceiras concentradas em uma determinada parte do corpo, sendo muito comum a área do tórax ou tronco. Após 2 ou 3 dias de incessante coceira, é possível verificar-se então a formação do que parecem ser pequenas bolhas que causam a sensação de queimação, como se a área tivesse tido contato direto com o fogo.

Herpes zoster é transmissível?

A herpes zoster é transmissível somente às pessoas que nunca tiveram catapora ou varicela, por ser o vírus Varicella-Zoster. Ou seja, uma criança que esteja com herpes zoster em geral é aconselhada pelo médico a não frequentar a escola por cerca de uma semana, pois caso vá poderá transmitir o vírus às outras crianças que nunca tenham sido infectadas pela catapora. O mesmo geralmente é recomendado aos adultos em relação ao trabalho.

Tratamentos para Herpes zoster

A herpes zoster é normalmente eliminada pelo próprio organismo alguns dias após o seu surgimento. Porém, em consultas médicas apropriadas o médico tende a receitar antivirais e até mesmo analgésicos, pois a dor provocada pela herpes zoster costuma ser intensa. É muito comum que o médico indique algum destes medicamentos: aciclovir, betametasona, celestone, decadron, dexametasona, ezopen e penvir, que devem apenas ser tomados com receita médica.

As recomendações mais comuns a fim de se evitar o surgimento de herpes zoster dizem a respeito da manutenção de uma vida saudável. Aqui, frisa-se a importância de uma alimentação balanceada, rica em vitaminas (como a vitamina C que fortalecerá o sistema imunológico). Há também estudos que mostram que vacinas para catapora chegam a ter 70% de eficiência na prevenção de herpes zoster.

O mais importante ao se constatar a possível presença do herpes zoster é procurar um profissional de saúde antes de tomar qualquer remédio, pois o médico será o único capaz de receitar os medicamentos adequados para cada caso de infecção.

Leia também:

setaHERPES LABIAL: O QUE É, QUAIS SÃO OS SINTOMAS E COMO SE PROTEGER

setaHERPES GENITAL TEM CURA? SIM! TODOS OS TRATAMENTOS

setaO (POSSÍVEL) SIGNIFICADO DAS DOENÇAS SEGUNDO A BIODESCODIFICAÇÃO