Herpes labial: o que é, quais são os sintomas e como evitar

  • atualizado: 
Herpes labial

Por mais que seja amplamente divulgada, principalmente pelo Ministério da Saúde, muita gente ainda não sabe o que é herpes labial, consequentemente também não sabe como se proteger dela. Estima-se que cerca de 1/3 da população mundial esteja contaminada com o vírus da herpes. Veremos aqui quais são seus principais sintomas, como ela surge e como evitá-la, além de claro, aprendermos o que é a herpes.

Acompanhem o conteúdo:

1. O que é herpes labial

Em âmbitos gerais, o vírus da herpes é classificado em tipo 1 (HSV-1) e tipo 2 (HSV-2), sendo o primeiro tipo o causador da herpes labial, o qual exploraremos um pouco mais a fundo; e o tipo 2 o mais popularmente conhecido como herpes genital.

Há ainda a variação do que seria o "tipo 3" que é conhecido como vírus da varicela (catapora), também causador da herpes-zóster.

A herpes labial, que entenderemos mais detalhadamente, é uma reação infecciosa na pele causada pelo vírus da herpes tipo 1 (HSV-1). Este vírus é comumente transmitido através do contato oral (geralmente beijo) com a pessoa contaminada. No entanto, mesmo o contato indireto pode ser o suficiente para a transmissão deste vírus: aqui citamos a utilização da mesma louça por uma pessoa contaminada (o compartilhamento de copos, talhes e etc.), assim como o contato com a saliva de uma pessoa contaminada ou outras secreções.

É importante salientar que embora o tipo 1 do vírus da herpes seja conhecido como herpes labial, ele também pode se alastrar por outras áreas da face em casos mais extremos, daí a necessidade de constante acompanhamento médico para saber a situação de nossa saúde.

2. Quais são os sintomas da herpes labial?

Normalmente, os sintomas da herpes começam com a sensação de coceira na região em torno dos lábios por um ou dois dias. Em seguida começam a surgir pequenas eclosões parecidas com espinhas ou cravos que logo se tornarão feridas e darão a sensação similar à de queimaduras causadas pelo fogo.

3. Como se proteger da herpes labial

Em geral o vírus da herpes labial é transmitido por alguém com sintomas evidentes (como feridas ao redor dos lábios), ou seja, uma pessoa em que a herpes já tenha eclodido. O contato próximo à área contaminada (beijo, toque ou saliva) é suficiente para a contaminação. Portanto é muito comum que o vírus se espalhe entre os moradores de uma mesma casa, ou pessoas que compartilham de objetos como louça, talheres etc.

Herpes labial 2

4. Como evitar o contágio

Para evitar o contagio, é preciso separar em casa os utensílios usados por quem estiver com herpes em erupção. Mas, às vezes o vírus da herpes labial pode nos ser transmitido de forma que talvez não possamos evitar pois, o maior risco de transmissão é na fase inicial, no início do aparecimento das lesões, quando o infectado pode nem mesmo saber que está com o vírus.

No entanto, uma vez tendo diagnosticado o vírus, cuidar da imunidade é o principal fator para diminuir a ocorrência das lesões.

5. Como aumentar a defesa imunitária

Estar contaminado com a herpes, no entanto, não significa o aparecimento dos sintomas do vírus. Por vias de regra, a herpes labial tenderá a aparecer quando a imunidade do corpo está baixa, pois o corpo ficará menos resistente ao vírus.

Podemos considerar que a melhor forma de evitar o aparecimento da herpes labial é através da manutenção de hábitos saudáveis que aumentam a nossa defesa imunitária, tais como ingestão de água, sucos naturais ricos em vitamina C e a realização de práticas de exercícios.

Aqui vale citar também que fatores como dormir mal, comer alimentos de baixa qualidade (frituras, alimentos industrializados e etc.) assim como o hábito da ingestão de álcool, o tabagismo, são fatores que irão colaborar para diminuir a imunidade do corpo.

Estresse e ansiedade também são outros grandes vilões da saúde. O corpo e a mente precisam relaxar para não se sobrecarregarem e adoecerem.

É recomendada uma visita médica para o diagnóstico do problema e para se obter um tratamento adequado.

Talvez te interesse ler também:

HERPES GENITAL TEM CURA? TODOS OS TRATAMENTOS

HERPES ZOSTER – TEM CURA? TODOS OS TRATAMENTOS

DEPILAÇÃO ÍNTIMA TOTAL PODE CAUSAR INFECÇÕES GRAVES

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!