É possível ser obeso e saudável?

obesidade

Geralmente a obesidade é associada a algum problema de saúde.

Com o aumento de crianças e adultos obesos, ela se tornou um problema de saúde pública. O Brasil é o 5º país com a maior quantidade de obesos do mundo. De acordo com a VIGITEL, a população obesa adulta aumentou 0,76%, anualmente, entre 2006 e 2011.

A obesidade traz problemas metabólicos, cardiovasculares e, até, psicológicos. Entretanto, alguns pesquisadores afirmam que existe um subgrupo de obesos saudáveis. As características desses obesos é não apresentar um perfil metabólico desfavorável, que estaria relacionado à elevada sensibilidade à insulina, ao aumento da pressão arterial e a um acúmulo de gordura visceral. Apesar do excesso de peso, os “obsesos saudáveis” não apresentam esses fatores de risco.

Esse subgrupo tem chamado a atenção por representar cerca de 20% da população obsesa, levando os especialistas a questionarem se a obesidade não é tão prejudicial quanto parece.

É possível ser um obeso saudável?

Vários estudos têm sido feitos para responder a essa pergunta. A dificuldade está em estabelecer um critério único para identificar esse subgrupo. Estão sendo utilizados critérios que buscam analisar a resistência insulínica e fatores cardiometabólicos.

Os resultados dos estudos são controversos porque não se sabe, ainda, as consequências a longo prazo que a obesidade pode causar aos indivíduos do subgrupo, que são considerados “metabolicamente saudáveis”.

Sem resultados definitivos, é importante estar atento ao peso e praticar atividades físicas, além de ter uma alimentação saudável.

Leia também:

seta

OMS FAZ ALERTA SOBRE OBESIDADE INFANTIL

seta

EM DEZ ANOS TRIPLICA O NÚMERO DE MORTES POR OBESIDADE NO BRASIL