O princípio 90/10 de Stephen Covey: tudo o que acontece depende principalmente da nossa reação

café derramado

O princípio de Stephen Covey 90/10 nos ensina a gerir, e não a sucumbir às coisas que acontecem em nossas vidas. Stephen Covey foi um proeminente empresário e um escritor norte-americano mais conhecido por seu best-seller "Os Sete Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”. Este princípio pode mudar positivamente nossas vidas, ou pelo menos a forma como lidamos com os eventos. Vamos descobrir como isso funciona, com a ajuda das fantásticas imagens de Giulia Bernardelli.

Ao longo da sua vida, Stephen Covey desenvolveu o princípio de que podemos desempenhar um papel decisivo sobre as consequências do que nos acontece, especialmente no caso dos pequenos imprevistos cotidianos.

Ou seja, podemos modular nossas reações aos eventos e decidir se teremos um dia "sim" ou um dia "não".

Para explicar o princípio 90/10, Stephen Covey usa um exemplo muito claro e significativo: a situação típica em que alguém de repente derruba sem querer uma xícara de café em nossa roupa.

Imagine que você é um empresário e quem derruba a xícara de café na sua camisa é o teu filho. A reação imediata seria a de ficar com raiva, repreender a criança e culpar a mãe por ter deixado a xícara muito na beira da mesa.

Essa é uma reação tão forte no início da manhã, que poderia levar o mau humor para o resto do dia e fazer com que nos preparemos para as horas ruins de um dia que promete ser péssimo. Este é o exemplo de um evento para o qual não temos culpa, mas a nossa reação a ele pode modular as suas consequências.

Nós não poderíamos impedir que a xícara de café caísse, dadas as circunstâncias, mas nós certamente poderíamos reagir de formas diferentes.

De acordo com o autor do princípio 90/10, se não tivéssemos reagido com raiva, não chegaríamos atrasados ao trabalho, não teríamos esquecido os documentos que precisávamos e todo o dia teria sido muito melhor e mais tranquilo.

Além do mais, uma xícara de café que se derrama sobre a nossa camisa, não é o fim do mundo, convenhamos! Em tais circunstâncias, é importante manter a calma para ser capaz de encontrar imediatamente uma solução e continuar a viver o dia como se nada tivesse acontecido quando, na verdade, nada de grave realmente aconteceu.

Teria bastado respirar fundo, manter a calma e não perder tempo buscando o culpado pelo evento.

É propriamente durante os poucos segundos que se sucedem a um acontecimento chato e imprevisto que, de acordo com Covey, podemos modular as nossas reações, podendo entrar em jogo para determinar como serão as consequências do malogro.

Recordando que o nosso estado de humor e as nossas reações a tudo o que acontece em nosso entorno, dependem principalmente de nós mesmos. Este é o principio 90/10: 10% das coisas da vida são relacionadas com o que acontece, os outros 90% são relacionados com a forma com o qual reagimos ao que acontece.

Parar de reclamar e de se colocar no lugar da “vítima do mundo” pode levar à mudanças realmente positivas e importantes nas nossas vidas.

Quem leu Sidarta do Herman Hesse pode ter se lembrado da viagem malograda do príncipe quando este resolve viver a vida dos homens normais indo trabalhar como comerciante. Não me lembro exatamente o que acontece mas, Sidarta errou o caminho, não encontrou quem procurava e enfim…ao invés de reagir com raiva, e havendo o espírito elevado, Sidarta aproveita o fato de ter chegado àquele lugar, conseguindo tirar vantagem de um erro ou de um imprevisto chato.

E a história da noiva que teve seu casamento cancelado também nos faz lembrar do princípio 90/10.

Leia também:

ESTRESSE: O HUMOR É UMA ACADEMIA PARA O CÉREBRO

SORRIR, 15 BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE. TODOS OS PODERES DE UM SORRISO