Ayahuasca para tratar depressão? O estudo na revista Nature

Ayahuasca para tratar depressão

Uma bebida psicodélica pode ser eficaz no tratamento da depressão? Ayahuasca é uma bebida alucinógena usada pelos povos da Amazônia e dos Andes, preparada por xamãs e curandeiros durante os ritos relacionados com a comunicação com o divino e para a promoção da saúde.

Esta bebida alucinógena tem sido usada há séculos pelos xamãs em cerimônias de cura e agora está atraindo a atenção de cientistas como um possível tratamento para a depressão. Um grupo de pesquisadores brasileiros acaba de publicar os resultados do primeiro ensaio clínico sobre os potenciais benefícios terapêuticos da ayahuasca. A bebida é preparada como uma infusão feita de matérias-primas vegetais.

Conforme relatado na revista Nature, ainda que o estudo tenha incluído apenas seis voluntários e nenhum grupo de controle com placebo, os cientistas dizem que a bebida começou a reduzir a depressão nos pacientes em apenas poucas horas do uso, e o efeito benéfico permaneceu após três semanas.

Agora estão em curso estudos mais abrangentes para testar os melhor os resultados obtidos. Os estudos fazem parte de um projeto que tem o intuito de descobrir os potenciais benefícios terapêuticos das drogas psicodélicas ou recreativas. Esse tipo de pesquisa tinha sido proibida ou restrita em grande parte do mundo há meio século.

A ayahuasca contêm substâncias considerados ilegais em muitos países. Esta bebida, segundo a tradição amazônica e andina, é preparada a partir da casca de uma planta chamada Banisteriopsis caapi e das folhas de Psychotria viridis.

Na América do Sul, a ayahuasca cresce onde é permitida para uso religioso, como no Brasil, que tem regulamentado o seu uso para tal fim. Todos os anos, milhares de pessoas viajam em retiro na mata para descobrir os seus efeitos.

Neste estudo, os pesquisadores da Universidade de São Paulo, deram uma leve dose de ayahuasca para seis voluntários que tinham sido diagnosticados com depressão, em estágios de leve a grave. Nenhum deles jamais havia tomado antes esta bebida. Os pesquisadores usaram questionários padrões clínicos para monitorar os sintomas de depressão.

As melhorias foram observadas em duas ou três horas, um efeito muito mais rápido do que os antidepressivos convencionais, que podem levar semanas para fazer efeito. Os benefícios foram significativos do ponto de vista estatístico e portanto, os pesquisadores pretendem aprofundar os estudos.

Atualmente, acredita-se que é possível que bioquimicamente a ayahuasca possa ser útil no tratamento da depressão.

Além deste, os resultados de um outro estudo que começou em janeiro de 2014 sobre a ayahuasca, seria promissor e deverá ser publicado até o final de 2015.

Leia também: Magic mushrooms: cogumelos alucinógenos para expandir a mente e curar a depressão

Fonte foto: medicinehunter.com