Câncer de mama e implantes de silicone nos seios

Câncer de mama

O Instituto do Câncer da França realizou um estudo revelador sobre o procedimento cirúrgico para implantes nos seios, mostrando que os implantes podem causar um tipo raro de tumor no sistema linfático. O estudo foi publicado no último dia 17 e, em virtude das conclusões feitas pelos pesquisadores, o governo local agora pensa em proibir a implantação de próteses mamárias em território francês.

Os pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer (INC) da França associaram o procedimento estético a uma nova doença, denominada “linfoma anaplásico de grandes células associado a um implante mamário (LAGC-AIM)”, que se trata de um novo tipo de câncer. Os pesquisadores sugerem a inclusão do novo câncer descoberto por eles na classificação de doenças da Organização Mundial de Saúde (OMS), conforme aponta o relatório do instituto.

"Existe uma relação claramente estabelecida entre o surgimento dessa doença e o uso de um implante mamário. Esse tipo de câncer não foi diagnosticado em nenhuma mulher sem próteses nos seios."

É preciso deixar claro que, apesar do risco de contrair a doença seja 200 vezes maior em mulheres que realizam um implante de silicone do que nas mulheres que não possuem próteses, a frequência com que a doença emerge é ainda muito pequena. No entanto, a velocidade com que a doença tem progredido, preocupa as autoridades francesas. Em 2012, havia apenas duas pessoas tratamento do LAGC-AIM, enquanto que em 2014 o número saltou para 11 mulheres.

O crescimento aumentou o alerta do governo francês, mas sem criar no alarde, como fica claro no pronunciamento da Ministra da Saúde, Marisol Touraine: “as mulheres com implantes nos seios não precisam retirá-los e nem devem ficar excessivamente preocupadas. Nossa vigilância é total”, informou a ministra, salientando que nenhuma marca de prótese mamária está sendo visada especificamente em relação à descoberta desse novo tumor.

O governo, por meio da Agência Nacional de Segurança do Medicamento (ANSM) e seu diretor-adjunto, François Hébert, também ordenou que todas as mulheres que desejam colocar silicone nos seios devem ser alertadas sobre os riscos recém-descobertos, necessariamente.

Hébert afirma que os alertas já foram dados aos médicos do país e não descarta medidas drásticas no futuro:

"Se for necessário proibir os implantes, nós o faremos"

E continua: "Os sinais são convincentes. Os casos aumentam. Estamos trocando informações com a FDA (Food and Drugs Administration) americana", afirma o professor Benoît Vallet, diretor-geral da Saúde, que determina as políticas públicas francesas na área. "Os profissionais da saúde devem ficar muito mais vigilantes diante desse risco. As mulheres que usam próteses devem ser examinadas por um médico todos os anos."

Segundo a ANSM, cerca de 400 mil mulheres na França têm próteses nos seios, sendo 80% delas por motivos estéticos.

Vale a pena pensar duas vezes antes de se submeter à uma cirurgia para implantação da prótese mamária apenas por uma questão estética. Aceitar-se tal como se é, talvez seja o meio mais fácil e seguro de se sentir feliz consigo mesmo, vocês não acham?

Leia também: 10 coisas que fazem uma mulher bonita, mesmo sem maquiagem

Fonte foto: freeimages.com