Clareadores dentais: agora só com prescrição

Clareadores dentais só com prescrição

Quem tem como hábito utilizar clareadores dentais terá de alterar sua rotina. Esses produtos odontológicos, sobretudo os que contêm concentração que supere a faixa de 3% de peróxido de hidrogênio, presente na formulação ou liberado como resultado da reação química de outros elementos, somente poderão ser adquiridos caso sejam prescritos por dentistas. É o que determina a ANVISA.

Objetivos da norma ANVISA

Com a norma – aprovada pela Anvisa no dia 14/01/15 – a Agência deseja coibir os abusos desse tipo de produto, utilizado à revelia do olhar profissional. Desde abril de 2014 o tema estava sob consulta pública – durante a qual, a Anvisa recebeu 577 manifestações sobre o tema, sendo 388 de cirurgiões dentistas, em maioria favoráveis à medida.

Tal processo ocorre no esteio da descoberta dos efeitos negativos do uso de clareadores dentais sem avaliação da saúde dental do paciente. Com a pressão de diversos conselhos e associações de odontólogos, finalmente a Anvisa se mostrou sensível aos apelos.

Efeitos práticos da norma ANVISA sobre os clareadores dentais

Com a decisão, daqui por diante, quaisquer propagandas de clareadores só poderão aparecer em publicidade dirigida aos dentistas e, além disso, a própria embalagem dos mesmos deverá conter a informação “venda sob prescrição de profissional legalmente habilitado”.

A comercialização de clareadores dentais apenas passará a ocorrer em estabelecimentos especializados em produtos de saúde.

Riscos associados aos clareadores dentais

Os riscos de mal uso de clareadores dentais são inúmeros, destacando-se sensibilidade dentária, alteração de superfície do esmalte, absorção radicular, alterações pulpares e danos periodontais.

Peróxido de hidrogênio: a vedete desse mercado

Agentes clareadores contendo peróxidos são os grandes itens desse segmento da indústria. Por isso, os limites de concentração devem ser tão bem observados. Caso contrário, em determinadas situações, o uso de clareadores dentais poderiam levar aos problemas citados acima.

Leia também: Microesferas de cremes dentais: dentistas americanos as encontraram nas gengivas de pacientes

Fonte foto: freeimages.com