Ir bem na escola é uma questão genética

Ir bem na escola é uma questão genética

Ir bem na escola pode não ser apenas uma questão de interesse, empenho e dedicação que cada criança coloca no que está estudando. Uma nova pesquisa britânica, sugere que a grande ajuda no desempenho escolar quem dá é o DNA.

A responsabilidade do genes pelos nossos sucessos ou fracassos escolares, foi dada por uma equipe de especialistas da King’s College de Londres. O estudo foi publicado na revista científica PNAS.

Os cientistas colheram uma amostra de mais de 6.600 pares de gêmeos homozigotos e heterozigotos com o objetivo de compreender os traços genéticos herdados (tais como grupos de genes ou seqüências DNA) que podem afetar o desempenho escolar.

Depois de comparar os resultados obtidos com todos os participantes do General Certificate of Secondary Education Exam, uma espécie de vestibular (mas que avalia diversos parâmetros incluindo inteligência, grau de autonomia, personalidade, bem-estar e problemas comportamentais) observou-se que a hereditariedade genética tem realmente sua importância e influencia em 62% a eficiência na sala de aula. Outros fatores externos, como dedicação etc, influenciam em 38% no rendimento escolar.

Mas realmente a escola frequentada, a influência da família, dos professores, etc, contam menos que a genética na nossa vida escolar? Talvez, muitos de nós, possamos testemunhar o contrário!

Leia também: Os amigos são escolhidos com a ajuda do DNA