Desmame natural – Saiba a importância de respeitar o tempo da criança durante esse processo

  • atualizado: 
desmame natural

Alguns temas relacionados à criação dos filhos são mais controversos que outros, embora criar uma criança seja algo que sempre gere certa polêmica. Esse é o caso da amamentação. Que mãe não ouviu um “conselho” sobre como produzir mais leite ou simpatias para o bebê largar o peito?

Quando o assunto é o desmame, não falta quem tenha algum palpite para dar, principalmente quando se trata da melhor hora para interromper a amamentação. Embora existam dicas de como tornar esse processo mais tranquilo, é importante ter em mente duas palavrinhas quando o assunto é a hora de parar de mamar: desmame natural.

Não há segredos a respeito disso, mas antes de falar desse tema propriamente dito, é essencial entender o que está por trás do ato de dar de mamar.

Importância da amamentação para o bebê

O leite materno é um dos alimentos mais ricos que existem. Além de proporcionar ao organismo do bebê todos os nutrientes necessários, ele é também uma espécie de “vacina” natural, na medida em que transmite os anticorpos da mãe para a criança no ato de mamar, fortalecendo o sistema imunológico do pequeno.

No entanto, além de nutritiva, a amamentação vai muito além do fornecimento de alimento.

Bebês humanos passam por uma gestação relativamente curta, tendo em vista o nível de desenvolvimento que eles vão atingir dali para frente. No entanto, apesar de nascerem cedo, os pequenos continuam em exterogestação, assim que chegam ao mundo. Todo o processo de transição do útero para o mundo exterior é demorado e demanda da mãe, principalmente, um acolhimento desse pequeno ser que ainda não tem noção de sua individualidade.

Nesse sentido, o bebê que mama não está apenas se alimentando, mas “retornando” ao que conhece como lar: o cheiro da mãe, o calor, os batimentos cardíacos, o aconchego. Por isso é natural que eles queiram mamar o tempo todo, pois é na amamentação que eles se sentem mais seguros e acolhidos.

E esse momento deve ser preservado até o momento em que a criança estiver pronta para desmamar.

O que é desmame natural?

desmame natural 2

O desmame natural nada mais é do que respeitar o tempo da criança na hora de decidir o melhor momento para parar de amamentar. Nesse caso, é o pequeno que se “autodesmama”, mostrando por meio de sinais que já está pronto para isso. A mãe, por sua vez, também faz parte dessa decisão, principalmente, no que diz respeito a ter a segurança necessária sobre o momento ideal.

Vale lembrar que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda amamentação exclusiva até os 6 meses e complementar até os 2 anos ou mais. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, o desmame natural costuma acontecer entre 2 e 4 anos. Como o próprio nome indica, a criança vai se desinteressando de mamar, naturalmente, em parte por que já consegue os nutrientes necessários por meio da alimentação regular, e também por que adquire segurança na relação, no vínculo estabelecido com a mãe. É nessa fase que a amamentação vai perdendo espaço, até ser interrompida, de vez.

Um desmame malsucedido pode gerar prejuízos à criança, principalmente por inseri-la em um processo no qual ela ainda não está pronta. Essa antecipação pode gerar inseguranças, além de prejudicar a necessidade de sucção da criança, que é mais latente até por volta de 2 anos. O pediatra Wiliam Sears lembra ainda, em uma das suas mais famosas frases, que a vida já é uma série de desmames, e por isso esse delicado momento na vida da criança deve sempre ser respeitado. “

Não limite a duração da amamentação a um período pré-determinado. Siga os sinais do bebê. A vida é uma série de desmames, do útero, do seio, de casa para a escola, da escola para o trabalho. Quando uma criança é forçada a entrar em um estágio antes de estar pronta, corre o risco de ter afetado o seu desenvolvimento emocional”.

Como identificar que a criança está pronta para o desmame?

Alguns sinais podem ajudar a mãe a perceber quando o pequeno está pronto para parar de mamar. Conheça alguns:

  • Quando a criança tem mais de 1 ano e já tem uma alimentação equilibrada e variada
  • Quando ela deixa de pedir para mamar a qualquer momento
  • Quando ela dorme de outras formas, sem pedir para mamar
  • Quando ela se distrai durante as mamadas, e quer fazer outras atividades
  • Quando já existe um vínculo seguro e bem estabelecido com a mãe
  • Quando a criança aceita tranquilamente que o ato de mamar seja reservado apenas a alguns momentos, como dormir
  • Se a criança já se expressa bem, é possível iniciar um diálogo com ela a respeito do desmame, mostrando que existem outras formas de interação com a mãe, e, principalmente, que ela está se desenvolvendo bem e não precisa mais mamar, mas tudo com delicadeza e respeito

Talvez te interesse ler também:

setaDESMAME: COMO, QUANDO FAZER E O QUE É IMPORTANTE SABER

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!