©Kon Karampelas/Unsplash

Desafio perigoso: lixar os dentes vira nova modinha do TikTok

Que as redes sociais influenciam seus usuários não é nenhuma novidade. Mas o TikTok, em particular, tem sido bastante contundente nessa influência, conseguindo convencer cada vez mais pessoas, na maioria delas jovens entre 13 a 25 anos, a entrar em desafios malucos e modinhas que duram pouco e podem deixar sequelas para sempre.

Para ter tantos acessos, as novidades têm de ser diárias ou semanais, no máximo.

Desafios bobos e perigosos

Muitos desafios são bobos e inconsequentes, mas alguns deles podem ser bastante perigosos.

Quem não se lembra do desafio da rasteira, onde três pessoas pulavam e a que estava no meio levava uma rasteira, vindo ao chão. Houve casos de ferimentos graves e até morte.

Até ontem, o “desafio” da vez incitava crianças e adolescentes a consumirem bebidas energéticas.

Agora, a moda que surgiu em vídeos estrangeiros e foi rapidamente copiada por brasileiros e já virou tendência, são jovens usando lixa de unha para “desgastar” os dentes, para deixá-los alinhados e perfeitamente retos.

A tiktoker americana Mia Dio gravou um vídeo lixando os dentes com uma lixa de unhas e o post já contava com mais de 50 mil curtidas em menos de uma semana.

No vídeo ela diz:

“Eu vou lixar meus dentes com uma lixa de unhas porque eles não são perfeitos. Eu tenho algumas falhas e não tenho dinheiro. Está funcionando!

Esse é o produto final, não está perfeito, mas está significantemente melhor”, ela disse mostrando como ficaram os dentes após serem lixados.

@miadio

Filing my teeth down #fyp #dentist #notreally

♬ I hope I make dentists cringe – Mia Dio

Depois disso, outros vídeos foram postados na rede com jovens “ensinando” a usar a lixa de unha para melhorar a estética dos dentes na tentativa de deixá-los retos.

Dentistas já alertam para os riscos e consequências do ato que pode ser irreversível.

Após toda a repercussão negativa do desafio, até o TikTok colocou um aviso no post de Mia que supostamente deu início a nova onda, alertando:

“Por favor, não tente realizar nenhuma das atividades deste vídeo, já que elas podem levar a ferimentos graves”.

Consequências em usar lixa de unha nos dentes

O cirurgião-dentista e especialista em Ortodontia, Fernando Luiz Silva, disse ao jornal O Globo que

“ao lixar os dentes, a perda é irreversível. Não é tão simples assim e pode gerar um prejuízo tamanho para a estrutura dentária”.

O especialista alerta que a primeira consequência danosa que pode acontecer com essa prática é a sensibilidade dos dentes, na qual a pessoa pode sentir dor ao consumir alimentos quentes ou gelados ou cítricos.

Outra consequência é afetar a estrutura do dente, que possui uma parte viva, composta de nervos. Se o desgaste for próximo dessa estrutura, pode acarretar até na necessidade de um tratamento de canal para evitar a sensibilidade.

A ortodontista Caroline Malavasi explica que outra possível consequência em se usar lixa de unha nos dentes, é que a ação pode gerar trincas internas, aparentes ou não, e que, com o passar do tempo, ao morder um alimento muito duro, o dente pode vir a rachar, lascar ou fraturar.

Dependendo do tipo de lixa, do modo e tempo de uso, bem como das características dentárias e de arcada de cada um, a ação pode afetar até a oclusão, ou seja, a forma como ocorre o encaixe entre os dentes, e provocar um problema articular na ATM (Articulação Temporomandibular), provocando desde dor localizada até irradiar para a cabeça, em forma de cefaleia.

Além disso, os especialistas apontam que não é natural, o ser humano não possui dentes retos e alinhados e por isso, qualquer interferência nesse sentido deixa de ser funcional, e pode gerar consequência desagradável como dor, incômodo, sensibilidade e até inflamações.

Comunicação

Em caso de insatisfação com a aparência ou alinhamento dos dentes, procure um especialista, agora usar lixa de unha porque a moda é ter dentes retos artificiais, sob risco de prejuízo à dentição, mostra como as redes sociais podem ser danosas, principalmente para os adolescentes.

Resta aos pais fiscalizar o conteúdo de interesse dos filhos e orientar no que necessário.

Pais que não se comunicam com seus filhos, não sabem o que está se passando com eles. Assim, as crianças crescem sendo orientadas e havendo relações apenas virtuais. Isso é um outro, grande, perigo!

Talvez te interesse ler também:

12 de Outubro: Nossa Senhora, salve nossas crianças das redes!

Crianças podem sofrer consequências da pandemia por muito mais tempo que os adultos 

Apadrinhamento afetivo: o que é e como funciona

Sobre Daia Florios

Daia Florios
Ingressou no curso de Ecologia pela UNESP e formou-se em Direito pela UNIMEP. É redatora-chefe e co-founder de GreenMe Brasil.

Veja Também

Criança de maquiagem: permitir ou proibir? Quais são os riscos?

Pode parecer inofensiva a ideia de meninas pequenas se maquiarem, afinal de contas, muitas mulheres …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *