Ervas diversas e receitas práticas para aumentar a produção de leite materno

  • atualizado: 
amamentar

Ervas galactagogas são aquelas que têm ação estimulante sobre a produção do leite materno. Sim, isso acontece, seja por efeito tranquilizador na mãe (mãe calma tem mais leite, claro), seja pelo efeito indutor no sistema hormonal (leite materno tem tudo a ver com hormônios). E, caso você esteja se preparando para essa linda fase da maternidade - a amamentação - ou já esteja mergulhada de cabeça nela, dê uma lida aqui para conhecer nossas dicas, de ervas diversas e de receitinhas práticas para incrementar a produção de leite materno.

1. Feno-grego (Trigonella foenum-graecum)

Desde épocas muito antigas esta espécie vem sendo usada seja como especiaria para temperar alimentos seja como planta medicinal. Entre os seus usos medicinais mais conhecidos está para o aumento da produção do leite materno.

2. Erva-doce (Pimpinella anisum)

Esta planta é muito conhecida por sua propriedade digestiva mas é também uma das espécies galatogoga. Tem um sabor suave que não vai desagradar ao bebê além disso, a erva-doce pode inclusive ajudar a reduzir as tão comuns cólicas em recém nascidos.

3. Funcho ou Aneto (Foeniculum vulgare ou Anethum foeniculum)

Erva galactagoga por excelência usada, desde a antiguidade, seja em sementes ou em erva fresca, para tratar cólicas intestinais e acalmar pessoas agitadas que sofrem de com dispepsia. O funcho é, muitas vezes, confundido com a erva-doce, por seu aroma e propriedades, que são semelhantes.

4. Cominho (Carum carvi)

Um tempero consagrado, moído ou em sementes, que tem ação pungente na estimulação da salivação. Também é uma planta calmante dos distúrbios digestivos e hepáticos e, paralelamente, tem ação estimuladora da produção de leite materno.

5. Lúcia-lima, limonete (Aloysia citriodora)

É uma erva da família das verbenas. Tem ação calmante tanto para as funções digestivas, fígado e intestino quanto para o sistema nervoso, reduzindo estados de ansiedade e insônia. Não é uma erva galactagoga porém é muito bem vinda nos chás indutores de amamentação, pelos seus efeitos calmantes.

Algumas receitas práticas de chás para amamentação

cha leite materno

1. Chá estimulante e calmante

1 colher (sopa) de funcho

1 colher (sopa) de tília

1 colher (sopa) de poejo

3 xícaras água fervendo

Numa vasilha de louça ou vidro, coloque as ervas escolhidas na água fervendo, tampe e deixe assim até amornar.

Tome 1 xícara antes de cada refeição ou quando sentir que precisa.

2. Uma receita fácil, só com galega

1 colher de sopa, rasa, de extrato seco de galega. Coloque em uma xícara de água fervente e abafe por 10 minutos. Tomar duas vezes ao dia, entre as refeições. Se não gostar do sabor, adoce com mel - esse chá é meio amargo.

3. Um chá composto

Essa receita, que é mais elaborada, você pode ter preparada em um pote hermético (junte as ervas secas, nas proporções recomendadas) ou também pode usar as ervas por separado. O importante é manter a proporção das ervas (50 g de galega, 50 g de funcho, 25 g de alcaravia, 50 g de grego feno, 25 g de anis).

Para preparar este chá você usará 4 colheres de sopa da mistura de ervas secas para cada 1 litro de água fervente. Deixe em infusão por 15 minutos, coe e beba todo o volume durante o dia.

Os chás para a amamentação também ajudam na manutenção da saúde dos seios (evitam fissuras e inflamações como a mastite) assim como, com a saúde da barriguinha do seu nenê (reduzem as cólicas e formação de gases que tanto incomodam os pequenos nos primeiros meses de vida).

E você também poderá comprar o chá de amamentação já preparado, se preferir. Eu usei bastante o Chá da Mamãe, da Weleda, e posso te garantir que os resultados, e o sabor, são muito bons para mãe e filho.

Leia mais sobre aleitamento materno:

TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE O ALEITAMENTO MATERNO

DO LEITE MATERNO A SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA DAS SUPERBACTÉRIAS

LEITE MATERNO: UM SUPERALIMENTO. AMAMENTAR É BOM PARA A MÃE E PARA O BEBÊ