Depressão infantil existe. Conheça os sintomas e ajude as crianças

Depressão infantil

A depressão é uma doença que ainda tem muitas facetas desconhecidas para a ciência. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, ela afeta mais de 350 milhões de pessoas em todo o mundo, entre elas, as crianças.

A depressão ocorre em 1% a 2% das crianças em idade pré-escolar e é mais comum, ainda, entre os adolescentes, entre 3% e 8% desenvolvem a doença. Os dados impressionam, pois uma em cada cinco crianças, até o final da adolescência, podem apresentar um quadro depressivo.  

Sintomas da depressão infantil

Os mesmos sintomas que se apresentam na depressão em adultos são encontrados em crianças. O Minha Vida listou aqueles que os pais mais devem considerar:

Irritabilidade

Humor depressivo

Perda do interesse na maioria das atividades ou incapacidade de sentir prazer nelas

Dificuldade de raciocínio ou de concentração

Falta ou excesso de apetite

Sonolência

Diminuição da atividade psicomotora (ou seja, das ações motoras dependentes de estimulação mental)

Ideias de morte ou de suicídio e, até mesmo, tentativas de suicídio

O que causa a depressão em crianças?

As causas da depressão, assim como nos adultos, são múltiplas: genética, maus-tratos, bullying, quadros de violência psicológica e física, abuso sexual, preconceito, problemas afetivos na família, etc.

Tratamento

A orientação profissional (psiquiátrica, psicológica) deve ser buscada pelos pais ao observarem quadros de tristeza prolongados, desânimo persistente, alterações na rotina, dificuldades para comer e se concentrar, etc.

A depressão é tratada com técnicas psicoterápicas e medicamentosas, a depender do estágio de gravidade da doença. Algumas das técnicas mais usadas estão: terapia comportamental-cognitiva, terapia interpessoal, tratamento baseado em mentalização.

Muitas vezes a depressão infantil não é percebida porque seus sintomas são relacionados a um "comportamento típico" da infância ou adolescência. Algumas condutas dos pais devem ser observadas, pois dentre as causas da depressão infantil estão:

excesso de atividades realizadas pelas criança,

pouca presença da família no cotidiano do filho,

crianças que são compensadas com dinheiro.

Os pais devem levar em conta, ainda, a dificuldade de a criança se expressar sobre o seu estado emocional. Ela ainda está se conhecendo e aprendendo a lidar com as suas emoções. 

Sendo necessário procurar ajuda profissional, não se sinta envergonhado ou culpado.

Dar o seu amor e estar o lado do seu filho é o mais importante para enfrentar a doença.

Especialmente indicado para você:

A DEPRESSÃO SERÁ A DOENÇA MAIS COMUM NO FUTURO. E AGORA?

ABUSO PSICOLÓGICO INFANTIL PODE SER TÃO (OU MAIS) PREJUDICIAL QUE O ABUSO SEXUAL