O coronavírus segue ocultando a guerra na Síria, onde crianças são violentadas e usadas como iscas

“Enquanto no resto do mundo se fala em #COVID-19, na guerra da Síria, meninas de apenas nove anos são diariamente violentadas e forçadas à escravidão sexual. As crianças são continuamente torturadas, forçadas a treinamento militar e usadas para matar em guerra. Muitas crianças são atingidas por atiradores de elite e usadas como ‘iscas’ para uma guerra que não é delas”.

“Isso é o que merge do último relatório de inspetores da ONU sobre o conflito sírio”, lê-se na publicação do cinereporter Sebastiano Nino Fezza, publicada em sua página no Facebook, que viralizou.

Depois de quase nove anos, as crianças sírias continuam a enfrentar níveis sem precedentes de sofrimento e dor.

Nos últimos nove anos, milhões de crianças cresceram em uma zona de guerra. O último domingo, 15, marcou os nove anos do início da guerra na Síria. Ao entrarmos no décimo ano de conflito, as crianças continuam pagando o preço final de uma guerra criada por adultos. Somente em 2019, mais de 900 delas foram mortas e centenas foram mutiladas. Estes são apenas os números oficializados de mortos. O número real provavelmente é muito maior.

Muitas crianças viram seus pais, irmãos ou colegas de escola sendo mortos diante de seus olhos. Esta guerra é algo que nenhuma criança deve viver, mas milhões vivem. Elas perderam a infância e, para muitas delas, o futuro já está seriamente comprometido.

“Passei 30 anos da minha vida no hemisfério sul contando o drama das guerras, especialmente as esquecidas. Sempre dediquei minha atenção ao que chamo de “A Guerra dos Últimos”, aquelas crianças que nunca escolheram viver em um país devastado pela guerra, aquelas crianças que perderam a infância, aquelas crianças que não têm futuro” , explica o repórter em seu blog.

Como podemos seguir indiferentes ao sofrimento destas crianças?

Talvez te interesse ler também:

Crianças sírias: nossa indiferença é a sentença de morte delas

Milhares de crianças sírias, órfãs e doentes em campos de refugiados na Grécia, serão bem-vindas na Alemanha

Imagens chocantes mostram Aleppo, Síria, antes e depois da guerra

greenMe.com.br é uma revista brasileira online, de informação e opinião Editada também na Itália como greenMe.it
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook