O método finlandês que está acabando com o bullying e sendo exportado ao mundo todo

bullying

A Finlândia é reconhecidamente um país com níveis educacionais altíssimos. O país vem inovando apostando em métodos educacionais que dão resultados muito mais satisfatórios do que a escola tradicional e rígida a que estamos acostumados. Nós já falamos aqui várias vezes sobre isso e hoje vamos falar sobre o método finlandês contra o bullying, chamado KiVa, que resulta de décadas de pesquisa sobre o bullying e seus mecanismos e que vem acabando com este problema no país, sendo exportado para outros países europeus.

Desenvolvido pela Universidade de Turku, na Finlândia, este programa anti-bullying recebeu financiamento do Ministério da Educação e Cultura e está sendo exportado para outros países dada a sua eficácia.

Prevenção sim, mas intervenção e monitoramento também são fundamentais

Conforme explica o site oficial do KiVa, a prevenção é uma das chaves contra este problema que afeta crianças e adolescentes do mundo inteiro (e que infelizmente em alguns casos graves, pode levar estes jovens ao suicídio).

Mas a prevenção não é a única arma para combater o bullying. Embora ela seja fundamental, é necessário agir nos casos em que o bullying já se manifesta, e aí entra a intervenção.

Outro aspecto fundamental é o monitoramento constante da própria escola e das mudanças que acontecem nela com o tempo.

Praticamente não se trata de uma matéria inserida no curriculum escolar de uma série, e sim de um empenho contínuo da escola contra este mal chamado bullying.

Eficácia comprovada

O método KiVa fora estudado e teve sua eficácia comprovada por diversos estudos científicos. Tais estudos indicam, além da diminuição do bullying na Finlândia desde que o método passou a ser usado, também a sua eficácia em outros países.

O método também atua na auto-estima da garotada e resulta em um melhor desempenho escolar dada a melhor convivência entre os alunos que proprociona uma maior vontade de estudar, de ir à escola e assim por diante. 

E como funciona?

O programa é divido em 3 faixas etárias e prevê materiais didáticos para professores, alunos e pais, vídeos, jogos on line, questionários, entre outros instrumentos.

As crianças e adolescentes são convidados a reconhecer as distintas formas de bullying para que possam melhorar a convivência entre eles, aprendendo sobre respeito e empatia.

Não apenas vítima e perseguidor estão no centro deste deste jogo de terror chamado bullying, as testemunhas que riem dos casos de bullying são tão culpáveis quanto quem o pratica ou manda praticar a violência (física ou verbal) e, portanto, todos devem ser igualmente educados.

Aqui estão as línguas disponíveis do programa (em português ainda não, mas o site informa que outras traduções estão em curso).

Abaixo um vídeo explicativo em espanhol:

Leia mais sobre educação na Finlândia:

EDUCAÇÃO INFANTIL: CHEGA DE NÚMEROS E LETRAS. NA FINLÂNDIA, AS CRIANÇAS APRENDEM SOMENTE A BRINCAR E A SER FELIZ

COMO DEVERIA SER A INFÂNCIA DE TODA CRIANÇA: O SISTEMA ESCANDINAVO DE ENSINO

10 PONTOS FUNDAMENTAIS SOBRE A EDUCAÇÃO NA FINLÂNDIA