Tipos de escolas e métodos de ensino

Escola

Na hora de escolher a escola dos filhos, os pais ponderam muitas coisas (ou ao menos deveriam): a distância da escola da casa, a estrutura física, a qualificação dos docentes, o preço da mensalidade...tantas coisas são importantes mas talvez a mais importante de todas seja saber qual é método de ensino que a escola segue.

O projeto educacional de uma escola deve prever desde a forma como serão ensinadas as matérias até como os professores devem se comportar com as crianças, desde a comunicação à solução de problemas. Nada impede que uma escola siga mais que um método educativo mas seria bom conversar com a diretora para saber qual é a linha educacional da escola pois, é importante saber que a escola tem um mínimo de conhecimento sobre pedagogia, certo? E quais seriam os métodos de ensino que distinguem os vários tipos de escola?

Tradicional

É o tipo mais comum de escola onde o professor ensina e o aluno aprende passivamente, ainda que a crítica possa e deva sempre ser estimulada. Na escola clássica tradicional tem lição de casa, provas e aquele conteúdo básico que prepara o aluno desde sempre a passar no vestibular. Talvez seja o método mais indicado para os pais que prezam que os filhos estudem para se formarem nas melhores faculdades e universidades do país.

Waldorf

A pedagogia Waldorf foi desenvolvida em 1919 e é considerada um dos maiores movimentos educacionais do mundo. Suas escolas também vêm a ser chamadas de steinerianas e o método está presente em mais de 60 países. Este método preza muito pelo desenvolvimento artístico da criança e não busca a qualificação profissional do aluno como princípio fundamental. No link abaixo você irá se aprofundar sobre os princípios básicos deste método.

Leia também: PEDAGOGIA WALDORF: 10 PRINCÍPIOS DA FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO DE RUDOLF STEINER

Montessori

A frase talvez mais famosas de Maria Montessori, um gênio, uma mulher avante de seu tempo e de uma sensibilidade incomum, é “ensina-me a fazer sozinho”. O método montessoriano de ensino parte basicamente do princípio de que as crianças são capazes de aprenderem sozinhas através de sua curiosidade natural. Mas para tanto são necessários os jogos educativos desenvolvidos pela própria Maria Montessori, fundamentais para a aprendizagem.

Leia também: MÉTODO MONTESSORI: 10 PRINCÍPIOS PARA EDUCAR CRIANÇAS FELIZES

Método Paulo Freire

Patrono da Educação Brasileira, Paulo Freire é um dos educadores mais famosos do mundo e que contribuiu para a pedagogia crítica. Autor de Pedagogia do Oprimido, Paulo Freire lutou por uma pedagogia da libertação, defendeu o diálogo como uma forma democrática de ensino. Além disso, o mestre brasileiro desenvolveu um método revolucionário na alfabetização de adultos, conhecido no mundo inteiro. O respeito ao ser humano é parte fundamental da sua metodologia que tem como premissa o “aprender juntos”. Abaixo você poderá se aprofundar um pouco sobre esta nossa joia nossa, e que nem todo brasileiro conhece, valoriza e divulga.

Leia também: PAULO FREIRE – MESTRE BRASILEIRO DE AMOR, SOLIDARIEDADE E EDUCAÇÃO

Construtivista

Neste método que tem como Piaget um de seus teóricos mais importantes, os alunos aprendem através da transformação ou construção da sua própria aprendizagem, que vem a ser desenvolvida ativa e constantemente, pois o saber não é uma coisa acabada, ao contrário, vem sendo construído com as experiências da vida e através da ação. Há quem defenda que o método construtivista de ensino seja um mix das correntes pedagógicas mais recentes, contrárias à metodologia tradicional que coloca o aluno como um ser passivo, pronto a decorar regras.

Leia também: 

UM BOM MÉTODO DE ENSINO? A APRENDIZAGEM ATIVA!