ABC Autismo: o app auxilia na alfabetização de crianças com transtorno de desenvolvimento

  • atualizado: 

foto

1 em cada 50 crianças do mundo sofrem de autismo, segundo os dados mais recentes do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, sendo que, no Brasil cerca de 90% dos casos não receberam o devido diagnóstico da doença. Algo que, sem dúvida, atrapalha no tratamento, educação e convívio dos autistas no país. Felizmente, há ações envolvendo o desenvolvimento da tecnologia para auxiliar o processo educacional das crianças autistas, entre elas, o aplicativo ABC Autismo.

Desenvolvido por alunos e colaboradores (Ezequiel Batista, Leandro Wanderley, Wellison Souza e Marcos Reis) do grupo de pesquisa liderado pela Professora Dra. Mônica Ximenes, da coordenadoria de informática do IFAL - Campus Maceió, em parceria com a AMA-AL, o aplicativo ajuda as crianças e adolescentes com dificuldades no processo de aprendizagem.

Funcionamento

O funcionamento do aplicativo é baseado nas premissas do Programa de Tratamento e Educação para Autistas e Crianças com Déficits relacionados com a Comunicação (Teacch), criado em 1964, na Universidade da Carolina do Norte (EUA), pelo fato dele ser um programa mundialmente utilizado para auxiliar no processo de alfabetização de crianças com o transtorno de desenvolvimento.

Mônica Ximenes falou sobre os quatro níveis de dificuldades do programa ABC Autismo, igual do programa Teacch: “Os dois primeiros níveis são com habilidades concretas, mas como a gente não podia transpor essas atividades concretas para um aplicativo, a gente pegou atividades dos níveis 3 e 4 do Teacch e transformou em quatro níveis de complexidade no aplicativo.”

Diversão e interação

Para ganhar a atenção das crianças autistas, o aplicativo interage com níveis divertidos para a criança, como o vídeo apresentando o ABC Autista mostra, é um verdadeiro jogo. E em seus dois primeiros níveis a criança começa aprendendo habilidades como discriminação e transposição.

Do terceiro nível ao quarto, o jogo começa a ficar mais complexo, sendo que o último nível está plenamente de acordo com o quarto nível do Teacch, abordando a questão do letramento, no qual é ensinado a repartição de sílabas, conhecimento de vogais e formação de palavras.

“Quando a criança olha para a tarefa, a própria atividade já indica o que precisa ser feito. Então, isso traz uma autonomia e uma independência para a criança, porque ela não precisa de ajuda para entender a proposta da tarefa, o que ajuda a evitar distrações. A porta de entrada de aprendizagem do autista é visual, por isso ele precisa de estruturas de aprendizagem apoiadas no modelo visual.”, aborda Mônica.

Testado e aprovado pelas crianças

O ABC Autista foi levado para teste com as crianças da Associação de Amigos Autistas de Alagoas e conquistou boa aceitação da parte dos jovens.

Heitor, de 3 anos, diagnosticado com autismo em junho de 2014, é um dos usuários do ABC Autista. A mãe da criança, Tatiane Regina da Paz, diz que o ABC Autismo ajudou o filho, por exemplo, a ter coordenação para encaixar objetos. “Foi uma grande ajuda, tanto que serve para ele acalmar, além de ser educativo. O aplicativo ajuda muito para prender a atenção dele, ele ficar parado e concentrado por um período razoável.”

Já a avaliação científica do aplicativo ainda será feita dentro da tese de mestrado de um dos participantes do projeto.

O autismo é um distúrbio neurológico observado por um comprometimento na comunicação verbal e não verbal, interação social e no comportamento restritivo, antes, durante e depois do nascimento.

O aplicativo ABC Autista pode ser baixado aqui em versão gratuita no Google Play.

Talvez te interesse ler também:

VACINAS E AUTISMO: NOVO ESTUDO NEGA O LINK

AUTISMO: COMO A ARTE PODE LIBERTAR E SALVAR VIDAS!‏

COMO OS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO (NÃO APENAS CÃES) PODEM AJUDAR CRIANÇAS COM AUTISMO

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!