©nobelprize.org

Nobel da Paz 2021: pela liberdade de expressão, pela democracia

Nobel da Paz 2021: pela liberdade de expressão, pela democracia

O Prêmio Nobel da Paz 2021 acaba de ser concedido a Maria Ressa e Dmitry Andreyevich Muratov “por seus esforços para salvaguardar a liberdade de expressão, que é uma pré-condição para a democracia e uma paz duradoura”.

Em um mundo em que, contraditoriamente, a liberdade de expressão enfrenta cada vez mais dificuldades para sobreviver, colocando em risco democracias conquistadas a duras penas, o Prêmio Nobel da Paz 2021 a Maria Ressa e Dmitry Andreyevich Muratov vem muito a calhar.

Ambos, corajosos jornalistas que lutam pela liberdade de expressão em seus países, Filipinas e Rússia, representam todos os jornalistas que defendem o ideal da liberdade de expressão.

Como diz o site oficial do prêmio, Maria Ressa usa a liberdade de expressão para denunciar abuso de poder, violência e autoritarismo crescentes em seu país de origem, as Filipinas, e Dmitry Andreyevich Muratov vem arriscando sua vida há anos, para defender a liberdade de expressão na Rússia.

Quem é Maria Ressa

Nascida em 2 de outubro de 1963 em Manila, Filipinas, Maria Ressa é uma jornalista e autora mais conhecida por co-fundar a Rappler, uma mídia digital de jornalismo investigativo, onde ela se mostrou ser uma defensora destemida da liberdade de expressão.

A Rappler ficou mais famosa por denunciar a campanha antidrogas do regime de Rodrigo Duterte, presidente das Filipinas. A campanha foi considerada assassina pelo número de mortes que provocou.

A recém-laureada e sua empresa também trabalharam para denunciar e demonstrar como a mídia manipula fatos, espalha fake news e manipula discursos.

Quem é Dmitry Andreyevich Muratov

Dmitry Andreyevich Muratov é jornalista e editor-chefe há 24 anos do jornal russo Novaya Gazeta. Nascido em 1961, em Kuybyshev (agora Samara), ex-URSS (agora Rússia), Dmitry sempre defendeu a liberdade de expressão em seu país em condições cada vez mais perigosas e desafiadoras, como exprimiu o Comitê Norueguês do Nobel.

O Novaya Gazeta é considerado o jornal mais independente da Rússia, com sua atitude fundamentalmente crítica em relação ao poder.

“O jornalismo baseado em fatos e a integridade profissional do jornal o tornaram uma importante fonte de informações sobre aspectos censuráveis ​​da sociedade russa raramente mencionados por outros meios de comunicação. Desde o seu início em 1993, a Novaya Gazeta publicou artigos críticos sobre assuntos que vão desde corrupção, violência policial, prisões ilegais, fraude eleitoral e ‘fábricas de trolls’ até o uso de forças militares russas dentro e fora da Rússia”, informa o Comitê.

As condições cada vez mais desafiadoras do jornalismo na Rússia e no mundo

Os oponentes do jornal de Dmitry Muratov assediam, ameaçam, violentam e assassinam, mas o recém-laureado não se dá por vencido:

“Desde o início do jornal, seis de seus jornalistas foram mortos, incluindo Anna Politkovskaja, que escreveu artigos reveladores sobre a guerra na Chechênia. Apesar dos assassinatos e ameaças, o editor-chefe Muratov se recusou a abandonar a política independente do jornal. Ele tem defendido consistentemente o direito dos jornalistas de escreverem o que quiserem sobre o que quiserem, desde que cumpram os padrões profissionais e éticos do jornalismo. O jornalismo gratuito, independente e baseado em fatos serve para proteger contra o abuso de poder, mentiras e propaganda de guerra.

Direito de expressão = democracia = paz

Como temos visto recentemente, o Facebook, que é o carro-chefe das mídias sociais Messenger, WhatsApp, Instagram, todas, lideradas por Mark Zuckerberg, vem sofrendo denúncias por parte de uma ex-funcionária da empresa. O que ela coloca em questão, fundamentalmente, é o poder que essas mídias digitais têm hoje em dia de manipular fatos, dados e opiniões, com intuito financeiro e ou político.

É impressionante e paradoxal que hoje, com maiores possibilidades de comunicação por causa da internet, a liberdade de expressão esteja em risco. Não apenas a cultura do cancelamento que está em pauta. É o bloqueio de contas, os medos, as ameaças que muitos jornalistas, influencers e pessoas comuns sofrem se se expressam de maneira diversa da qual deveriam, de acordo com governos, empresas e os donos das grandes mídias.

Claro que liberdade de expressão não deve ser confundida com libertinagem de expressão, que é o uso dos meios de comunicação para disseminar ódio, racismo, etc. Liberdade de expressão é poder se posicionar, com crítica, respeito e fundamento, contra opiniões majoritárias, contra o poder instituído e as políticas impostas.

O Comitê Norueguês do Nobel acredita que a liberdade de expressão e a liberdade de informação são importantes para garantir um público bem informado, um pré-requisito essencial para a democracia e, também para evitar guerras e conflitos muitas vezes fomentados pelos interessados (governos e empresas) com a ajuda dos informadores.

Sem dúvidas, para a promoção da paz no mundo é preciso haver liberdade de expressão.

“A entrega do Prêmio Nobel da Paz a Maria Ressa e Dmitry Muratov tem como objetivo destacar a importância de proteger e defender esses direitos fundamentais. Sem liberdade de expressão e de imprensa, será difícil promover com sucesso a fraternidade entre as nações, o desarmamento e uma ordem mundial melhor para ter sucesso em nosso tempo.”

Parabéns aos laureados, parabéns ao Comitê Norueguês. Liberdade de expressão e democracia é uma luta de todos nós por um mundo verdadeiro, pacífico e igualitário.

Talvez te interesse ler também:

Facebook: denúncias e apagão, a rede faz mal às crianças e fomenta a violência?

Brasil, um dos países mais perigosos para jornalistas. Dia Internacional da Liberdade de Imprensa

Paquistão: professor condenado à morte por ensinar que as mulheres têm direitos assim como os homens

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *